Acompanhe:

Aldo nega caos aéreo na Copa e problema no Itaquerão

"Temos disponibilizado os aeroportos militares para nos apoiar durante a Copa do Mundo para a recepção de autoridades e delegações durante os jogos", diz Rebelo

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Aldo Rebelo: ministro não informou quais autoridades e delegações já demonstraram interesse nem quais bases serão usadas como alternativa aos terminais comerciais
 (José Cruz/ABr)

Aldo Rebelo: ministro não informou quais autoridades e delegações já demonstraram interesse nem quais bases serão usadas como alternativa aos terminais comerciais (José Cruz/ABr)

F
Fernando Nakagawa

Publicado em 18 de março de 2014 às, 15h22.

Londres - O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, anunciou nesta terça-feira que aeroportos militares poderão ser usados durante a Copa do Mundo. Atualmente, as bases militares já estão sendo oferecidas às delegações e autoridades internacionais que estarão no Brasil para o Mundial. A medida visa desafogar o tráfego nos terminais comerciais.

Em entrevista na capital britânica, o ministro rechaçou a hipótese de "caos aéreo" durante os dias do evento. "Temos disponibilizado os aeroportos militares para nos apoiar durante a Copa do Mundo para a recepção de autoridades e delegações durante os jogos", disse Aldo Rebelo em entrevista na capital britânica após encontros com autoridades inglesas.

O ministro não informou quais autoridades e delegações já demonstraram interesse nem quais bases serão usadas como alternativa aos terminais comerciais.

A oferta dos terminais militares não seria destinada aos voos comerciais, que continuariam a pousar e decolar dos aeroportos convencionais.

"Temos os aeroportos militares para nos auxiliar, o que pode retirar esse foco de tensão. Se você retira parte dos voos das autoridades e delegações para os aeroportos militares, você já retira uma pressão e uma tensão muito grande dos aeroportos", disse o ministro, ao comentar que geralmente esses voos envolvem grande aparato de segurança.

A ideia de usar os aeroportos militares já havia sido levantada pelo secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke. Em 2012, o dirigente da entidade comentou sobre a hipótese do uso das bases militares como alternativa para desafogar os aeroportos brasileiros. Na época, o governo anunciou que o tema seria debatido internamente.

Durante entrevista coletiva concedida na embaixada brasileira em Londres, o ministro foi questionado diversas vezes pela imprensa brasileira e inglesa sobre atrasos nas obras para os estádios e para a infraestrutura para o Mundial. "Acho que não vamos ter esse caos que muitos prenunciam", disse.


Itaquerão

Rebelo também rejeitou nesta terça-feira a informação de que há problemas de financiamento público para a conclusão das obras do estádio do Corinthians, palco do jogo de abertura da Copa e de outras partidas da competição. Ele negou que a conclusão das estruturas provisórias estariam em risco pela falta de financiamento público, com órgãos da imprensa brasileira chegaram a noticiar. "Essa é uma concessão privada, uma obra privada", disse.

O ministro repetiu algumas vezes durante a entrevista que a obra do Itaquerão é privada, mas houve esforço das autoridades para atrair os investidores privados necessários para a conclusão dos trabalhos no local. A arquibancada provisória, por exemplo, vai ser bancada por uma cervejaria, informou Aldo Rebelo.

"O governo de São Paulo se mobilizou para obter o financiamento privado para essa construção dessa arquibancada provisória", disse. "Estive na semana passada com o pessoal do Corinthians e o presidente não citou nenhum problema", completou.

Sobre as obras atrasadas nas outras cidades, Rebelo reconheceu que a Arena da Baixada enfrentou "problemas de gestão".

"É um estádio privado, mas a prefeitura de Curitiba e o governo do Estado do Paraná retomaram a participação na gestão da obra e isso nos deu tranquilidade", disse, sem se comprometer com uma data para a conclusão das obras do palco paranaense para a Copa.

Últimas Notícias

Ver mais
Parlamentares pedem derrubada de MP que reonera folha de pagamento de 17 setores
Brasil

Parlamentares pedem derrubada de MP que reonera folha de pagamento de 17 setores

Há 3 horas

Dengue: governador do Rio decreta epidemia após 4 mortes e 49 mil casos notificados no estado
Brasil

Dengue: governador do Rio decreta epidemia após 4 mortes e 49 mil casos notificados no estado

Há 3 horas

'Inação implica em perda de vidas inocentes', diz Mauro Vieira em discurso de abertura do G20
Brasil

'Inação implica em perda de vidas inocentes', diz Mauro Vieira em discurso de abertura do G20

Há 3 horas

Governo quer usar Bolsa Família e Luz para todos como 'vitrine' das propostas do G20
Brasil

Governo quer usar Bolsa Família e Luz para todos como 'vitrine' das propostas do G20

Há 4 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais