EXAME Agro

Gripe aviária: Agricultura confirma mais dois casos em aves silvestres; total sobe para 137

No total, há 134 casos da doença em animais silvestres no país

De acordo com a pasta, há outras 16 investigações em andamento, com coleta de amostra e sem resultado laboratorial conclusivo (Jamie McDonald/Getty Images)

De acordo com a pasta, há outras 16 investigações em andamento, com coleta de amostra e sem resultado laboratorial conclusivo (Jamie McDonald/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 30 de outubro de 2023 às 11h49.

Última atualização em 30 de outubro de 2023 às 12h01.

O Ministério da Agricultura informou, em atualização na plataforma oficial às 8h30 desta segunda-feira, 30, que dois novos focos de influenza aviária de alta patogenicidade (IAAP, vírus H5N1) em aves silvestres foram detectados no Brasil.

No total, há 134 casos da doença em animais silvestres no País (sendo 131 em aves silvestres e três em leões-marinhos) e três focos em produção de subsistência, de criação doméstica, somando 137 ao todo.

Investigações

De acordo com a pasta, há outras 16 investigações em andamento, com coleta de amostra e sem resultado laboratorial conclusivo.

Dos casos averiguados, seis são em produção de subsistência, sendo três em análise no Rio Grande do Sul, um em Mato Grosso, um em Rondônia e um no Amazonas.

As notificações em aves silvestres e/ou de subsistência não comprometem o status do Brasil como país livre de IAAP e não trazem restrições ao comércio internacional de produtos avícolas brasileiros, conforme prevê a Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA).

Acompanhe tudo sobre:Gripe aviáriaExame-Agro

Mais de EXAME Agro

Importação nos portos do Paraná cresce 14% nos cinco primeiros meses de 2024, impulsionada por trigo

Plano Safra 2024/25: ministro confirma lançamento para a semana que vem; veja data

Greening: prazo para produtor entregar relatório em SP vai até 15 de julho

Cana-de-açúcar: expansão da área e queda na produtividade devem marcar safra 2024/25, diz Itaú BBA

Mais na Exame