EXAME Agro

Exportação em abril de frango cresce 10% em volume, aponta ABPA

A receita no ano totaliza US$ 3 024 bilhões, 11,4% abaixo dos quatro meses de 2023

Frangos (Kalinovskiy/Getty Images)

Frangos (Kalinovskiy/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 12 de maio de 2024 às 18h31.

As exportações brasileiras de carne de frango in natura e processada somaram em abril 480,7 mil toneladas, 10,5% acima do total embarcado no mesmo período de 2023. A receita cresceu 5%, para US$ 882,2 milhões, segundo informou na sexta-feira, 10, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). No quadrimestre, as exportações do produto somam 1,701 milhão de toneladas, 2,8% menos que no período de 2023. A receita no ano totaliza US$ 3 024 bilhões, 11,4% abaixo dos quatro meses de 2023.

"O desempenho das exportações de carne de frango em abril reequilibra as expectativas e mantém as projeções positivas do setor para o ano, mesmo diante de adversidades internas, como a Operação Padrão (dos auditores fiscais federais agropecuários)", disse o presidente da ABPA, Ricardo Santin. "Por outro lado, acompanharemos os efeitos decorrentes das inundações no Rio Grande do Sul no próximo mês, tendo em vista que é um Estado relevante para as exportações."

O diretor de mercados da ABPA, Luís Rua, acrescenta que, "seguindo a tendência de incremento de demanda observada nos últimos meses", os países do Oriente Médio são o destaque positivo do ano. "Também vemos uma recuperação gradativa dos preços em todos os mercados ao longo deste ano, que é um indicativo importante sobre o aumento da demanda internacional já observado pelo produto brasileiro."

Conforme a ABPA, maior importadora de carne de frango do Brasil, a China recebeu 57,7 mil toneladas do produto brasileiro em abril, 22,9% menos que em igual período do ano passado. Em seguida, veio o Japão, que importou 42,2 mil toneladas, 5,9% mais, seguido de Emirados Árabes Unidos, com 41 mil toneladas (+31,9%), Arábia Saudita, com 37,2 mil toneladas (+59%) e Filipinas, com 29,4 mil toneladas (+35,7%).

O Paraná é o maior exportador, com 196,7 mil toneladas em abril, 5,9% mais que o total registrado no mesmo período de 2023. Em seguida vêm Santa Catarina, com 103,9 mil toneladas (+19,7%), Rio Grande do Sul, com 69,2 mil toneladas (+20,4%), São Paulo, com 26 mil toneladas (-10,2%) e Goiás, com 23,2 mil toneladas (+15,5%).

Acompanhe tudo sobre:Exportações

Mais de EXAME Agro

Rastreabilidade de alimentos: tudo o que você precisa saber para entender sua importância

Arroz importado pelo governo deve chegar ao país em 60 dias, afirma presidente da Conab

Brasil e China fecham acordo de US$ 1 milhão para a exportação de noz-pecã

Governo compra 263 mil toneladas de arroz importado em leilão público

Mais na Exame