Revista Exame

Panerai lança sua loja virtual em evento com a Casual EXAME

A marca de relojoaria Panerai lança e-commerce próprio em evento com a Casual EXAME

O novo Submersible Azzurro, em exibição no jantar com a Casual EXAME: edição limitada e venda apenas no online  (Germano Lüders/Exame)

O novo Submersible Azzurro, em exibição no jantar com a Casual EXAME: edição limitada e venda apenas no online (Germano Lüders/Exame)

Ivan Padilla

Ivan Padilla

Publicado em 14 de janeiro de 2021 às 05h58.

Última atualização em 14 de janeiro de 2021 às 20h53.

Qual será o futuro do consumo de luxo no mundo das próximas gerações, cada vez mais digital — e, pelo menos neste momento de pandemia, de circulação mais restrita? A aposta desse mercado no e-commerce parece cada vez mais apenas questão de tempo. De olho nesse movimento, a Panerai acaba de inaugurar sua loja virtual brasileira. O lançamento foi feito em parceria com a Casual EXAME, no fim de dezembro.

Um jantar na Trattoria Fasano, na região dos Jardins, em São Paulo, reuniu um grupo de paneristi, como são chamados os fãs da Panerai, depois de todos passarem por teste PCR como medida de detecção do novo coronavírus. A e-butique brasileira é a primeira da América do Sul. No site officinepanerai.com.br estarão os maiores best-sellers da manufatura, além de edições disponíveis apenas para venda virtual.

Um desses modelos exclusivos é o novo Submersible Azzurro, um robusto e ao mesmo tempo sofisticado modelo para a prática de mergulho, em exposição na área do restaurante. Com caixa de 42 milímetros, o Azzurro tem movimento automático próprio com reserva de marcha de três dias e função de data. Por ser uma edição limitada a 500 peças e vendido apenas online, é um relógio bastante disputado. Alguns poucos exemplares foram disponibilizados no novo ­e-commerce brasileiro.

O jantar na Trattoria Fasano: celebração da primeira e-butique da marca na América Latina (Germano Lüders/Exame)

As compras virtuais de luxo movimentaram 58 bilhões de dólares em 2020, ante 39 bilhões de dólares em 2019, quase dobrando a participação do online no mercado total de consumo de alto padrão, de 12% para 23%, segundo dados divulgados pela consultoria de gestão Bain & Co.

“A mudança de comportamento geracional, o aumento da demanda em cidades onde não existem lojas físicas e a pandemia fizeram com que o ­e-commerce aumentasse muito a penetração das marcas de luxo. E esse processo só vai acelerar nos próximos anos”, afirmou Marcelo Tripoli, CEO da agência de marketing digital Zmes, um dos convidados do evento de lançamento da Panerai.  

Acompanhe tudo sobre:Casuale-commerceLuxoPaneraiRelógiosRelógios inteligentes

Mais de Revista Exame

Melhores do ESG: os destaques do ano em energia

ESG na essência

Melhores do ESG: os destaques do ano em telecomunicações, tecnologia e mídia

Conheça o castelo na França exclusivo para convidados da Moët & Chandon

Mais na Exame