PME

Inserção digital deve ser prioridade das pequenas

O superintendente do Sebrae, Edival Passos, classificou a chegada de um evento como a Copa 2014 como uma avalanche de oportunidades para o comércio local

Capacitação e interação digital vão ajudar as empresas menores a aparecerem mais (.)

Capacitação e interação digital vão ajudar as empresas menores a aparecerem mais (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h35.

Salvador - "As micro e pequenas empresas têm que habitar definitivamente a web para serem vistas pelos visitantes durante a Copa do Mundo no Brasil". A afirmação é do idealizador e diretor do Projeto 2014 na Bahia, Marcelo Castro.

Ele acredita que é fundamental que as MPE criem sites, blogs, redes sociais e entrem no comércio eletrônico, o chamado e-commerce. "Quando as pessoas estiverem circulando pela cidade e quiserem produtos e serviços, elas vão procurar na Internet. Quem não estiver inserido nesse universo, tende a sucumbir", alerta.

Esse foi um dos temas discutidos durante o 'Seminário Copa 2014 - Oportunidades, Desafios e Ameaças em Tempo de Copa do Mundo', em Salvador. O evento, cujo objetivo principal é debater os impactos da Copa do Mundo no Brasil, foi realizado na quinta-feira (19), no auditório do Fiesta Convention Center, no bairro do Itaigara. Aproximadamente 400 pessoas compareceram ao local, entre gestores públicos e privados, sociedade civil, líderes empresariais, varejistas, atacadistas, rede hoteleira, profissionais ligados à área de tecnologia e pesquisadores.

Também presente à cerimônia de abertura, o superintendente do Sebrae Bahia, Edival Passos, classificou a chegada de um evento da magnitude da Copa do Mundo ao Brasil como uma avalanche de oportunidades para o comércio local. "As MPE têm que se antenar e investigar as possibilidades de crescimento", alertou. Passos disse que isso vai, ainda, abrir perspectivas para os pequenos negócios rurais. "Além de Salvador, os impactos da Copa vão chegar aos outros municípios baianos, ajudando a fomentar o empreendedorismo rural, através do programa de Agricultura Familiar desenvolvido em parceria com o governo do estado", destacou.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Salvador (CDL), Antoine Tawil, o fato de a capital baiana ser uma das cidades-sedes da Copa 2014, gera grande oportunidade para as MPE lucrarem com a exposição de produtos e serviços locais. "O turista brasileiro e estrangeira virá em busca do que é nosso, como o comércio de rua e o artesanato, por isso, desde 2009, a CDL, em parceria com o Sebrae Bahia, capacita esses profissionais através de cursos educativos".

De acordo com o diretor da Secretaria Extraordinária para Assuntos da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 (Secopa), Ney Campello, o principal foco do seminário é fazer com que o advento da Copa seja uma "avenida de oportunidades em vários aspectos". Ele fez questão de destacar a atenção às MPE. "Eles precisam identificar seus nichos, seja de alimentos, bebidas, tecnologia da informação ou qualquer outro, e se capacitar". Outro aspecto relevante que Campello levantou foi a necessidade de licenciamento de produtos com marcas baianas.

Após passar por Natal, Fortaleza, Cuiabá, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, o evento chega à Belo Horizonte no dia 26 de agosto. O Seminário Copa 2014 – Oportunidades, Desafios e Ameaças em Tempo de Copa do Mundo, é organizado pela CNDL, e tem patrocínio do Sebrae, Caixa Econômica Federal (CEF), Federação Brasileira de Bancos (Febraban), IBM, Redecard, Samsung e Bosch.

Leia mais sobre pequenas empresas.

Siga as notícias do site EXAME sobre pequenas e médias empresas no Twitter

Acompanhe tudo sobre:EmpreendedoresInternetPequenas empresas

Mais de PME

Mais na Exame