Frustradas com a Black Friday, PMEs esperam vendas melhores em 2021

Pesquisa feita pela Vhsys mostra que a maioria das micro e pequenas empresas esperam vendas melhores só no 2º trimestre de 2021

Crise: os pequenos negócios do país ainda estão com a receita mensal 36% menor na comparação com o período pré-pandemia (Tom Werner/Getty Images)

Crise: os pequenos negócios do país ainda estão com a receita mensal 36% menor na comparação com o período pré-pandemia (Tom Werner/Getty Images)

CI

Carolina Ingizza

Publicado em 23 de dezembro de 2020 às 08h00.

Última atualização em 23 de dezembro de 2020 às 08h59.

A Black Friday não teve o resultado esperado para a maioria das micro e pequenas empresas brasileiras. De acordo com pesquisas realizadas pela Vhsys, investida da Stone, mais de 75% dos empreendedores esperavam que o faturamento dos seus negócios aumentasse durante a data comemorativa. Na realidade, 53% dos lojistas não registraram aumento algum de receita.

Segundo o levantamento, apenas 10% viram seu faturamento crescer 10% na Black Friday, enquanto outros 9,2% tiveram aumento de 25% e 5% chegaram a ver suas vendas aumentarem em até 50%. Mais de 11% registraram queda de 50%, enquanto 10,5% tiveram quedas de 25%.

Apesar do resultado frustrado em novembro, os empreendedores seguem otimistas para 2021. Cerca de 44% acreditam que suas vendas vão melhorar entre os meses de abril e junho do ano que vem, enquanto 32% esperam ver este crescimento já no primeiro trimestre.

Apenas 11% acreditam em um cenário mais positivo entre julho e setembro e 8% enxergam aumento nas vendas entre agosto e dezembro. Uma minoria, de 4,7%, não acredita em melhorias no ano de 2021.

“Os empreendedores estão mais otimistas para o ano que vem. Este ano trouxe muitos desafios, mas também muito aprendizado”, afirma Reginaldo Stocco, presidente da Vhsys. Em 2021, 31% das micro e pequenas empresas projetam aumento de 25% no faturamento, enquanto 23,8% acreditam em um crescimento de até 50%. Cerca de 15% vão além e esperam uma evolução de mais de 75% nas contas em 2021.

Dados do Sebrae mostram que os pequenos negócios do país ainda estão com a receita 36% menor em relação ao período pré-pandemia. Ainda assim, eles demonstraram melhoras no quadro mês a mês. Os setores ainda mais impactados são turismo e economia criativa, cuja recuperação está diretamente atrelada a uma melhora na situação da pandemia no país.

Mais de PME

Mais na Exame