Caixa supera contratações do Pronampe e tem novo limite de R$ 5,9 bilhões

Itaú também atingiu o volume total de concessão de crédito do Pronampe, de R$ 3,7 bilhões. Ao todo, 37 mil micro e pequenas empresas contrataram o produto

Nesta segunda-feira, 13, a Caixa atingiu o limite de 4,24 bilhões de reais em créditos contratados pelo Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Com isso, o ministério da Economia permitiu um acréscimo de 1,66 bilhão de reais, e agora o novo limite é de 5,9 bilhões de reais. Esses recursos podem ser usados pelos micro e pequenos empreendedores para fazer reformas, adquirir  máquinas e mercadorias, assim como para cobrir despesas operacionais. Os financiamentos têm  prazo de 36 meses – dos quais oito são de carência –, e a taxa de juros anual máxima equivale à soma da Selic com 1,25%.

Além do Pronampe, a Caixa oferece outras linhas de créditos para microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas, como o Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe), disponibilizado em parceria com o Sebrae. Somando as duas iniciativas, a Caixa já concedeu mais de 6 bilhões de reais em fomento a essa categoria, durante o período de pandemia do novo coronavírus.

Com o intuito fortalecer o relacionamento com este público, a Caixa vai lançar em agosto um aplicativo voltado para as micro e pequenas empresas, no qual os clientes poderão acessar e contratar digitalmente todas as soluções financeiras. Assim, o cliente só precisará ir à agência para assinatura do contrato.

 

Em nota, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, diz que os resultados mostram o sucesso da estratégia do banco no apoio às MPEs. “Ajudar os pequenos empresários faz parte da vocação da Caixa e é especialmente importante nesse período de pandemia em que o consumo e a renda são afetados.”

Itaú

Nesta segunda, o Itaú também atingiu o volume total de concessão de crédito do Pronampe, de 3,7 bilhões de reais. Ao todo, 37.000 micro e pequenas empresas contrataram a linha de forma totalmente remota, por meio do aplicativo no celular. “Além de sermos o primeiro banco privado a oferecer a linha, nos preocupamos também em disponibilizar aos clientes uma experiência totalmente remota, com contratação do crédito direto pelo app Itaú Empresas no celular, evitando a necessidade de o cliente ter que se deslocar até o banco. Tivemos alguma instabilidade nos sistemas em razão do alto volume dessa demanda, mas, ainda assim pudemos disponibilizar um volume recorde de contratações”, afirma Carlos Vanzo, diretor executivo comercial do Banco de Varejo do Itaú Unibanco.

Até a última sexta-feira, o banco já havia concedido 70% dos 3 bilhões de reais disponíveis para a linha até então. “Finalizamos a concessão dos 30% restantes, que correspondiam a 1 bilhão de reais na primeira meia hora de operação nesta segunda-feira. Tivemos ainda um valor extra de 700 milhões de reais, solicitado durante o final de semana ao Banco do Brasil, administrador da linha, também já totalmente concedido aos nossos clientes neste mesmo período”, afirma Vanzo.

Desde o início da pandemia, o Itaú tem trabalhado para auxiliar empresas em duas grandes frentes: com apoio emergencial via iniciativas do governo, e com apoio estrutural por meio do Programa Travessia. Até o momento, mais de 1,2 milhão de salários já foram financiados em operações feitas pelo Itaú na linha de crédito emergencial que custeia folha de pagamento, em um volume de 1,6 bilhão de reais. Além disso, 2,1 milhões de clientes receberam cerca de 1,8 bilhão de reais referentes ao Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também