Na Disney ações sobem, mas salários de executivos caem em meio a demissões

O presidente do conselho da Walt Disney, Bob Iger, teve o salário reduzido em 56%. Os bônus foram eliminados para os executivos mais bem remunerados

O presidente do conselho da Walt Disney, Bob Iger, teve o salário reduzido em 56% no ano passado, para US$ 21 milhões, em meio aos cortes de bônus e de outros tipos de remuneração devido à pandemia.

O diretor-presidente da empresa, Bob Chapek, que assumiu o cargo antes ocupado por Iger no fim de fevereiro de 2020, recebeu US$ 14,2 milhões, um dos valores mais baixos para um CEO da Disney em mais de uma década. Iger recebeu US$ 21,9 milhões em 2006 em seu primeiro ano completo como CEO.

Os bônus foram eliminados para os executivos mais bem remunerados da empresa. A remuneração de executivos foi afetada pelo fato de a empresa não ter conseguido cumprir algumas métricas de desempenho. A Disney teve prejuízo de US$ 2,8 bilhões no ano passado, com vendas de US$ 65 bilhões.

A Disney foi atingida de inúmeras maneiras pela crise de Covid-19, mas alguns negócios prosperaram. A maior empresa de entretenimento do mundo fechou parques temáticos e ancorou navios de cruzeiro ao redor do mundo. Como outros estúdios de Hollywood, a empresa adiou o lançamento de filmes nos cinemas, enquanto a ausência de esportes ao vivo na televisão no início do ano prejudicou os negócios de publicidade.

A empresa demitiu cerca de 32 mil funcionários no ano passado e fechou atrações antes populares, como a Radio Disney e o programa de passes anuais na Disneylândia.

Apesar dos reveses, as ações da Disney subiram 25% no ano passado. As operações de streaming de vídeo registraram recordes em assinaturas de novos clientes à medida que consumidores passaram a assistir a mais filmes e programas de TV online.

A Disney disse que fará mais mudanças em seu programa de remuneração em 2021, como a eliminação do lucro por ação como métrica usada para calcular os bônus. A empresa com sede em Burbank, Califórnia, vai incluir o crescimento da receita como critério.

A Disney também revelou que o filho de Chapek, Brian, deixou o cargo de produtor na Marvel Studios da empresa, com salário anual US$ 190 mil, no final de setembro. Ele vai abrir uma produtora independente, que tem contrato de três anos com a Disney.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.