Acompanhe:
seloNegócios

MRV quer investir R$50 bi e entregar 500 mil unidades até 2028

Se materializado, o investimento da empresa tem potencial de gerar 41 bilhões de reais para o Produto Interno Bruto

Modo escuro

Continua após a publicidade
MRV: "Nossa estrutura já nos permite lançar 50 mil unidades por ano, então 500 mil unidades em 10 anos é factível" (Germano Lüders/Site Exame)

MRV: "Nossa estrutura já nos permite lançar 50 mil unidades por ano, então 500 mil unidades em 10 anos é factível" (Germano Lüders/Site Exame)

R
Reuters

Publicado em 12 de dezembro de 2017 às, 16h15.

São Paulo - A MRV deve investir 50 bilhões de reais nos próximos 10 anos, como parte dos planos de expandir sua participação no mercado e entregar 500 mil unidades até 2028, disseram nesta terça-feira executivos da maior construtora de imóveis econômicos do país.

Se materializado, o investimento da empresa tem potencial de gerar 41 bilhões de reais para o Produto Interno Bruto (PIB), 6 bilhões de reais em arrecadação tributária e 94,6 mil postos de trabalho direta e indiretamente no Brasil, de acordo com cálculos da maior construtora de imóveis econômicos do país.

"Nossa estrutura já nos permite lançar 50 mil unidades por ano, então 500 mil unidades em 10 anos é factível, haverá demanda e a MRV vai trabalhar para entregar isso", comentou o copresidente da companhia, Rafael Menin.

Considerando o valor médio de 150 mil reais por unidade, a MRV poderia atingir um Valor Geral de Vendas (VGV) bruto de 7,5 bilhões de reais já em 2018. Na avaliação do também copresidente, Eduardo Fischer, o risco principal para cumprir a meta para 2018-2028 é a disponibilidade de financiamento."A parte operacional cobrimos muito bem, então 90 por cento do risco vem do funding", comentou Fischer.

Dentro do investimento previsto para a próxima década, a MRV deve desembolsar anualmente 50 milhões de reais em soluções de tecnologia que garantam maior eficiência operacional, incluindo inteligência artificial, e cerca de 100 milhões de reais em infraestrutura para os empreendimentos, detalhou Menin.

Sobre a linha premium média renda, atendendo famílias com renda mensal de 5 mil a 10 mil reais, os executivos destacaram que os primeiros lançamentos devem ocorrer entre o primeiro e o segundo trimestre de 2018. A expectativa deles é de que este segmento não ultrapasse 5 por cento do mix de vendas no próximo ano.

O produto premium deve ter como fonte de financiamento o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), a linha pró-cotista e a tão aguardada Letra Imobiliária Garantia (LIG).

Segundo o diretor executivo de Finanças da MRV, Leonardo Côrrea, a companhia já está em conversas com bancos privados e públicos interessados em financiar os empreendimentos de média renda.

Últimas Notícias

Ver mais
Muito além de celulares: como a Xiaomi quer vender 20 milhões de veículos elétricos
seloNegócios

Muito além de celulares: como a Xiaomi quer vender 20 milhões de veículos elétricos

Há 3 horas

40 franquias para empreender e faturar mais de R$1 milhão em 2024
seloNegócios

40 franquias para empreender e faturar mais de R$1 milhão em 2024

Há 21 horas

Internet ruim e apagão: os desafios da startup amapaense Tributei para criar um negócio de milhões
seloNegócios

Internet ruim e apagão: os desafios da startup amapaense Tributei para criar um negócio de milhões

Há um dia

Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 
seloNegócios

Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais