Fabricante de cigarro pode pagar US$23 bi à viúva de fumante

R.J. Reynolds foi condenada pela Justiça a pagar indenização bilionária por supostamente ter sido negligente ao informar aos clientes sobre os riscos de fumar

São Paulo – A fabricante de cigarros R.J. Reynolds foi condenada por um tribunal do estado da Flórida, nos Estados Unidos, a pagar uma indenização de 23,6 bilhões de dólares por danos à viúva de um fumante que morreu de câncer de pulmão. A informação é da AFP.

Segundo a agência de notícias, a setença foi proferida na sexta-feira e determina ainda o pagamento de 16 milhões em danos compensatórios aos bens deixados por Michael Johnson.

O julgamento durou quatro semanas. Durante esse tempo, os advogados da viúva de Johnson, Cynthia Robinson, argumentaram que a empresa foi negligente ao informar os consumidores quanto aos riscos de fumar, o que teria sido a causa da doença que acometeu o homem.

Eles disseram ainda que Johnson era dependente do fumo e que tentou abandonar o vício, sem sucesso. 

De acordo com a AFP, a R.J Reynolds pretende recorrer da decisão. Em um comunicado público, o vice-presidente da companhia, J. Jeffery Raborn teria reclamado que a indenização “foi muito além do razoável e do justo”. 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.