Eike Batista lança empresa voltada para gestão da carreira de atletas

Empresa já nasce com uma carteira de clientes contando com ídolos como a saltadora Maurren Maggi, os velejadores Torben e Lars Grael, entre outros

Rio de Janeiro – A IMX, uma das empresas controladas pelo empresário Eike Batista, anunciou nesta quarta-feira o lançamento de uma empresa dedicada exclusivamente à gestão de imagem e ao gerenciamento da carreira de atletas.

Trata-se da IMX Talent, que já nasce com uma carteira de clientes contando com ídolos como a saltadora Maurren Maggi, campeã olímpica nos Jogos de Pequim, em 2008, dos velejadores Torben e Lars Grael, entre outros.

A IMX nasceu há seis meses como uma associação entre a EBX, conglomerado controlado por Eike, e a IMG Worldwide, multinacional de negócios esportivos e entretenimento, com atuação em cerca de 30 países. A IMG atua há mais de 50 no mercado e tem entre seus clientes os tenistas Rafael Nadal e Maria Sharapova.

Segundo comunicado divulgado pela IMX, a carteira de clientes da nova empresa será dividida em: ‘melhores do mundo’, ‘lendas’ e ‘novos talentos’. ‘Nosso objetivo é profissionalizar no Brasil a gestão de imagem e da carreira de grandes talentos. Podemos oferecer a possibilidade de construir uma vida profissional sólida, planificada e mais duradora’, afirmou Alan Adler, presidente da IMX.

Eike Batista anunciou em dezembro passado sua intenção de investir R$ 500 milhões nos projetos da IMX nos seus primeiros quatro anos. Entre esses projetos estão a vinda de grandes astros do tênis ao Brasil, o controle sobre os torneios UFC no país.

A empresa também será responsável pela etapa Volvo Ocean Race em território brasileiro, além do Mundial de Futevôlei e da mega rampa de skate.

Além disso, Eike já anunciou que tentará, por meio da IMX, obter a concessão para administrar o Maracanã, gerido atualmente pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro e que passa por remodelação para a disputa da Copa do Mundo de 2014.

O empresário é o segundo homem mais rico da América Latina e oitavo do mundo, de acordo com a revista ‘Forbes’. Sua estreia no mundo esportivo foi com a criação da RJX, equipe masculina de vôlei com sede no Rio.

Seu conglomerado reúne empresas como a MPX (mineração e energia), a OGC (petróleo e gás), a LLX (infraestrutura e logística) e a MBX (imobiliário).

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.