Crise? Que crise? Embraer cresce com apetite de ricos por jatos executivos

Clientes mais ricos voando cada vez mais em jatos executivos para evitar o risco de contrair o coronavírus em aeronaves comerciais estão ajudando a impulsionar o crescimento da Embraer

Clientes mais ricos voando cada vez mais em jatos executivos para evitar o risco de contrair o coronavírus em aeronaves comerciais estão ajudando a impulsionar o crescimento da Embraer.

Mesmo depois do colapso da indústria de viagens aéreas no ano passado durante a pandemia, a fabricante tem visto melhora na demanda por suas aeronaves de pequeno e médio porte, disse o presidente da Embraer, Francisco Gomes Neto.

As entregas de novos pedidos aumentaram 57% no primeiro trimestre em relação ao ano anterior, para 22 jatos, 13 dos quais eram aviões executivos.

“Estamos no mercado certo com os produtos certos”, disse Gomes Neto em entrevista por vídeo.
Os investidores têm recompensado a empresa com a melhora da perspectiva, fazendo com que as ações acumulem alta de 74% neste ano, uma das melhores performances do Ibovespa, que está praticamente no mesmo nível do início de 2021.

A disparada vem depois de a Embraer amargar uma queda de 55% no ano passado, uma das piores do índice.

A indústria da aviação comercial está sofrendo enquanto os países lutam com ondas de Covid-19 marcadas por novas quarentenas. Ainda assim, em meio às incertezas, a Embraer vê o avanço da campanha de vacinação como fundamental para conquistar novos pedidos a partir do segundo semestre.

A perspectiva da fabricante melhorou ainda mais este mês, quando recebeu um pedido de 30 aeronaves E195-E2 de um cliente não divulgado, sugerindo que a demanda por seus aviões comerciais já estaria crescendo.

Isso pode ajudar a Embraer a continuar se recuperando depois de reduzir seu prejuízo líquido ajustado no primeiro trimestre para US$ 96 milhões, em comparação com US$ 104 milhões um ano antes.

“A Embraer tem potencial para uma boa recuperação dos lucros após a pandemia, desde que mantenha a disciplina de produção e os custos sob controle”, o analista da Bloomberg Intelligence, George Ferguson, escreveu em nota. “Os jatos regionais podem levar à retomada da aviação.”
Parcerias

Gomes Neto disse que a empresa está progredindo em diferentes frentes de parcerias como parte do plano estratégico da Embraer para abrir novos mercados para seus jatos comerciais E2 de médio alcance, aeronaves de transporte militar C-390 Millennium e para financiar de a nova geração da linha de turboélice.

“Estamos progredindo muito bem e divulgaremos informações talvez em quatro a seis semanas”, disse Gomes Neto sobre as parcerias em negociação.

A Embraer está se concentrado na recuperação de sua posição de caixa e redução do endividamento enquanto continua a investir.

“Em 2023, a Embraer será maior do que era antes da pandemia em termos de receita e lucratividade”, disse.

Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.