Coordenador do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima pede demissão na COP26

Oswaldo dos Santos Lucon era responsável por assessorar o presidente Jair Bolsonaro sobre questões relacionadas às mudanças climáticas e pediu demissão por e-mail durante a COP26
 (Oswaldo Lucon/Divulgação)
(Oswaldo Lucon/Divulgação)
D
Da Reda

Publicado em 02/11/2021 às 18:33.

Última atualização em 05/11/2021 às 13:18.

O coordenador-executivo do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, Oswaldo dos Santos Lucon, pediu demissão nesta terça-feira, 2, durante a COP26. O desejo de saída foi comunicado por e-mail ao ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, segundo informações divulgadas inicialmente pelo jornal "O Globo".

Lucon deixa o cargo em meio à COP26, evento das Nações Unidas realizado em Glasgow, na Escócia, para discutir e tentar conter os danos ambientais causados pelas mudanças climáticas, justamente o tema no qual ele era responsável por assessorar o presidente Jair Bolsonaro.

"Não foi nenhum fato pontual que me levou a essa decisão. Eu não consegui fazer o que esperava fazer na coordenação. Deve ter alguém melhor do que eu para isso", disse Oswaldo Lucon, em entrevista a "O Globo". Ao G1, Lucon respondeu se optou pela saída devido a algum impedimento externo que tivesse dificultado o seu trabalho: "Aqui na COP eu sou politicamente neutro. Não vou fazer nenhuma crítica ao governo, ou a ninguém, não vou fazer. Mas a COP poderia ser melhor aproveitada. Eu tentei, mas eu não consegui", disse, em referência ao fato de participar do evento como observador da ONU.

      Ainda nesta terça-feira, também durante a COP26, o Brasil assinou compromissos relacionados ao combate ao desmatamento e à redução das emissões de gás metano em 30% até 2030. O país também havia anunciado nova meta de redução de emissão de gases de efeito estufa, aumento o número de 43% para 50%, também até 2030.