Após polêmicas e prejuízos, Trump quer vender hotel por US$ 375 milhões

Hotel foi alvo de polêmicas durante a gestão do republicano na presidência dos Estados Unidos e vivia em dificuldades financeiras
Ex-presidente dos EUA, Donald Trump: empresário firma acordo para vender hotel (AFP/AFP)
Ex-presidente dos EUA, Donald Trump: empresário firma acordo para vender hotel (AFP/AFP)
M
Mariana DesidérioPublicado em 16/11/2021 às 11:30.

A empresa da família do ex-presidente norte-americano Donald Trump firmou um acordo para vender o Trump International Hotel, em Washington, por 375 milhões de dólares. O hotel foi alvo de polêmicas durante a gestão do republicano na presidência dos Estados Unidos e vivia em dificuldades financeiras. A informação é do New York Times.

Com o sobe e desce do mercado, seu dinheiro não pode ficar exposto. Aprenda como investir melhor.

O acordo para venda vem após anos de prejuízos para o hotel, que foi aberto em 2016 pouco antes da eleição de Trump como presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal, o comprador da propriedade é CGI Merchand Group, uma empresa do setor imobiliário baseada em Miami. O negócio ainda precisa passar pela aprovação das autoridades locais.

Localizado a apenas algumas quadras de distância da Casa Branca, o Trump International Hotel foi alvo de controvérsias durante a gestão Trump, por borrar a separação entre os papeis de Trump como presidente e homem de negócios.

Os críticos de Trump entraram com ações judiciais contra ele, argumentando que valores que o hotel recebeu de governos estrangeiros violaram a Constituição dos EUA, uma vez que funcionários federais são proibidos de aceitar presentes ou pagamentos de outros governos. A empresa de Trump diz que o ex-presidente doou lucros recebidos de visitas de funcionários de governos estrangeiros.

Durante a presidência de Trump, o hotel era ponto de encontro para aliados e altos funcionários da administração, que eram frequentemente vistos no local. Também atraía grupos conservadores e candidatos republicanos que queriam o apoio de Trump, de acordo com o New York Times. O hotel também se tornou um local para eventos de arrecadação de fundos tanto de Trump quanto do Comitê Nacional Republicano.

Ainda assim, o hotel teve uma perda total de 74 milhões de dólares de 2016 a 2020. Se concretizada, a venda significará um bom retorno financeiro para a família Trump.