Mais de 150 empresas já boicotam o Facebook. Saiba quais são elas

Coca-Cola, Ford, Adidas e Microsoft estão entre as empresas que pausam anúncios devido a falta de clareza na política de combate aos discursos de ódio

Mais de uma centena de empresas endossam o movimento Stop Hate For Profit, iniciado nos Estados Unidos neste mês, que incentiva as pausas em anúncios e investimentos publicitários nas redes sociais do Facebook devido a falta de clareza na política de combate aos discursos de ódio.

The North Face e Patagonia, estavam entre as primeiras empresas do movimento, que na última semana ganhou outras adeptas como PepsiCo, Coca-Cola e, mais recentemente, Ford, Adidas e Microsoft.

As companhias que assinam o movimento se comprometem a pausar seus anúncios no Facebook pelo menos durante o mês de julho.

A iniciativa responde à pressão de grupos de direitos civis como a NAACP, Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor, e a Liga Anti-Difamação. Para essas organizações, o trabalho do Facebook não tem sido suficiente no combate ao ódio e as notícias falsas. 

No último dia 26, Mark Zuckerberg compartilhou uma publicação sobre as políticas da rede social, entre elas “Criando um padrão mais alto para conteúdo odioso em anúncios”, na qual diz que “Já restringimos certos tipos de conteúdos em anúncios, mas queremos fazer mais para proibir o tipo de discurso divisivo e inflamatório que tem sido usado para semear a discordia”.

O posicionamento, porém, não tem sido o suficiente para que novas companhias façam parte do movimento. Veja abaixo a lista de participantes:

 

Lista atualizada às 10h do dia 30 de junho de 2020.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.