B3 reduz lote padrão de BDRs e investidor poderá comprar por unidade

Atualmente, quantidade mínima para a compra de BDRs patrocinados é de 100 unidades e de não patrocinados, de 10
Amazon: BDR de varejista custa quase 8.000 reais e deve continuar inviável para parte dos investidores, mesmo com mudança (Michael Nagle/Bloomberg/Getty Images)
Amazon: BDR de varejista custa quase 8.000 reais e deve continuar inviável para parte dos investidores, mesmo com mudança (Michael Nagle/Bloomberg/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 18/09/2020 às 12:35.

A B3 reduziu o tamanho dos lotes padrões de todos os BDRs para apenas uma unidade. Pelas regras atuais, o lote padrão de BDRs patrocinados é de 100 unidades e o de não patrocinados, de 10 unidades. A mudança entrará em vigor em 28 de setembro.

A alteração do tamanho dos lotes, que deve facilitar a entrada de pequenos investidores nesse mercado, ocorre pouco antes das mudanças de regulamentação da B3, que passarão a permitir a negociação de BDRs não patrocinadas (que representam 99% do total de BDRs) por investidores não qualificados, ou seja, com menos de 1 milhão de reais em investimentos.

“Essa alteração cria melhores condições de acesso aos investidores pessoas físicas nas ações internacionais e, consequentemente, dos investidores institucionais. É mais um importante passo para impulsionar a liquidez e volumes do produto”, afirma Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes da B3.

Com a redução dos lotes de BDRs, o lote de BDRs da Apple, por exemplo, passará de cerca de 570 reais (pela cotação atual) para 57 reais. Ainda assim, deve se manter inviável para o pequeno investidor a compra de alguns BDRs, como o da Amazon, que custa quase 8.000 reais a unidade.

Também foram alterados os tamanhos dos lotes de ETFs de renda variável e de opções sobre esses ETFs de 10 unidades para uma unidade.