Future of Money
Acompanhe:

​​Parceria entre Microsoft e Meta leva aplicativos do Office 365 para o metaverso

Um conjunto de produtos da Microsoft será apresentado no novo headset de realidade virtual da Meta, com o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, chamando-o de “escritório virtual do futuro”

 (Microsoft/Reprodução)

(Microsoft/Reprodução)

C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 13 de outubro de 2022, 10h12.

A Meta Platforms fez uma parceria com a gigante de tecnologia Microsoft para trazer uma gama de produtos Microsoft Office 365 para a plataforma de realidade virtual (VR) do Meta, com o objetivo de atrair empresas para trabalhar em ambientes virtuais.

Durante a palestra do Meta Connect 2022 em 11 de outubro, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, disse que seu aplicativo de videochamada Teams se integraria ao “Quest” do Meta e ao recém-lançado headset “Quest Pro” VR, permitindo que as pessoas se reunissem em um espaço virtual semelhante a uma sala de reuniões.

Aplicativos de produtividade familiares da Microsoft, como Word, Excel, PowerPoint, Outlook e SharePoint, também serão disponibilizados no VR do Meta. A funcionalidade futura adicionada por Nadella incluiria a capacidade de transmitir um computador Windows Cloud para os headsets do Meta.

Os aplicativos de gerenciamento de identidade e dispositivos móveis de nível empresarial da Microsoft serão compatíveis com os headsets Quest e Quest Pro do Meta, disse Nadella, permitindo que as empresas gerenciem e assegurem headsets VR em suas redes corporativas, assim como fariam com computadores ou telefones.

O Meta está apostando que seu headset Quest Pro, repleto de novos recursos, atrairá os usuários para um dia de trabalho virtual. A empresa afirma que o novo equipamento é mais confortável, tem melhor desempenho e clareza aprimorada com maior resolução em relação ao headset existente.

O Quest Pro também tem feedback “mais intuitivo” em seus controladores de mão e o que é chamado de “rastreamento de expressão em tempo real”, no qual o avatar virtual do usuário imita as expressões faciais, como sorrisos e piscadelas, de sua contraparte na vida real.

(Mynt/Divulgação)

Na palestra, Nadella disse que a pandemia trouxe uma chance “única na vida” em ambientes de trabalho anteriormente baseados em escritório, referindo-se às políticas de trabalho remoto em andamento implementadas pela primeira vez devido às restrições do COVID-19.

“Estamos trazendo a experiência de reunião imersiva do Microsoft Teams para o Meta Quest, a fim de oferecer às pessoas novas maneiras de se conectarem”, disse Nadella, acrescentando: “Agora, você pode se conectar, compartilhar e colaborar como se estivessem juntos em pessoa."

“À medida que o trabalho presencial aumenta, queremos que todos tenham a capacidade de sentir que estão presentes”, acrescentou Mark Zuckerberg, CEO da Meta.

O Microsoft Teams também será compatível com o espaço VR do Meta para reuniões de negócios chamado Horizon Workrooms. Zuckerberg disse que essa experiência entre dispositivos será “a base do escritório virtual do futuro”.

Desde que a empresa mudou seu nome de Facebook para Meta no ano passado, seu foco e recursos mudaram fortemente para a construção do que Zuckerberg chama de metaverso “aberto” e “interoperável”.

Não ficou barato com o braço de pesquisa e desenvolvimento da empresa, Reality Labs, queimando bilhões de dólares para apresentar o hardware e os mundos virtuais necessários, gastando US$ 5,7 bilhões até agora somente em 2022.

Apesar das perdas, Zuckerberg foi inflexível sobre a “grande oportunidade” em uma teleconferência de resultados do segundo trimestre de julho, mesmo reconhecendo que essas perdas podem continuar por vários anos.

Até quando você vai deixar de investir em crypto? Abra sua conta na Mynt e explore novas formas de investir sem medo. Clique aqui para desbloquear seu mundo crypto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok