JPMorgan prevê entrada de US$ 600 bilhões no mercado de bitcoin

Relatório do banco diz que possível entrada de seguradoras e fundos de pensão pode praticamente triplicar o market cap do bitcoin no futuro

O anúncio recente de que a seguradora Massachusetts Mutual Life vai investir 100 milhões de dólares em bitcoin, realizado na semana passada, mostra o potencial de entrada de dinheiro institucional no mercado de criptoativos para o futuro próximo. É isso que afirma o banco JPMorgan, em relatório divulgado pela Bloomberg nesta segunda-feira (14). Segundo o documento, caso isso de fato aconteça, cerca de 600 bilhões de dólares podem entrar no mercado de criptoativos.

Segundo estrategistas do banco como Nikolaos Panigirtzoglou, o investimento milionário da MassMutual no maior ativo digital do mundo mostra que o bitcoin está expandindo seu alcance para além dos investidores de varejo, chegando às seguradoras e fundos de pensão. Segundo o especialista, por enquanto ainda é improvável que os dois últimos façam grandes aportes, mas só o fato de se interessarem pelo mercado de criptoativos já é significativo.

"As compras pela MassMutual representam outro marco na adoção do bitcoin por investidores institucionais", disseram os especialistas do JPMorgan. "É possível ver a demanda potencial para os próximos anos, à medida que outras seguradoras e fundos de pensão sigam o exemplo do MassMutual".

De acordo com o JPMorgan, caso os fundos de pensão e as seguradoras de Estados Unidos, Europa e Japão alocassem apenas 1% dos seus ativos no bitcoin, o ativo digital receberia um aporte de cerca de 600 bilhões de dólares - o que praticamente triplicaria o market cap do bitcoin, hoje em 350 bilhões de dólares.

Por outro lado, o relatório do banco faz a ressalva de que esses investidores institucionais ainda enfrentam dificuldades relacionadas à regulamentação dos criptoativos, relacionadas principalmente à gestão de risco, o que pode limitar o volume de investimentos dessas companhias nos ativos digitais.

Defensores dos criptoativos afirmam que o bitcoin tem potencial para adoção em grandes portfólios por ser, possivelmente, uma forma de diversificar investimentos e se defender contra problemas como o enfraquecimento do dólares e o aumento da inflação — algo que, tradicionalmente, sempre foi o papel do ouro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também