Economia

Você é parte da classe média global? Faça o cálculo

Coloque sua renda e quantas pessoas você sustenta e saiba onde você se encaixa na pirâmide social global pelos dados do Pew Research Center


	Consumidores na região do Saara no Rio de Janeiro
 (Fernando Frazão/ Agência Brasil)

Consumidores na região do Saara no Rio de Janeiro (Fernando Frazão/ Agência Brasil)

João Pedro Caleiro

João Pedro Caleiro

Publicado em 30 de julho de 2015 às 12h26.

São Paulo - A classe média mundial foi de 7% para 13% da população entre 2001 e 2011, de acordo com uma análise recente do Pew Research Center com 111 países.

Todos os números melhoraram: a porcentagem de pobres foi foi de 29% para 15%, a de renda baixa foi de 50% para 56%, a de renda média-alta foi de 7% para 9% e a de ricos foi de 6% para 7%.

"A primeira década do século viu uma redução histórica da pobreza no mundo e quase dobrou a quantidade de pessoas que podem ser consideradas com rendimento médio, mas o surgimento de uma classe média continua sendo mais uma promessa do que uma realidade", destaca o texto.

O centro também criou uma calculadora que mostra onde você fica nessa pirâmide: basta colocar seu país, sua renda e quantas pessoas ela sustenta.

Um brasileiro que ganha 9 mil reais por mês para sustentar ele e mais duas pessoas, por exemplo, está entre os 16% mais ricos do país e é considerado de renda média-alta no mundo.

Já um americano que sustenta 3 pessoas com 15 mil dólares mensais é rico na comparação mundial, mas é acompanhado por 55% da população do seu país neste status. 

Critérios

A grosso modo, é classe média global pelos dados do Pew quem ganha entre 10 e 20 dólares por dia (de US$ 14.600 a US$ 29.200 por ano para uma família de 4 pessoas).

Os pobres ganham US$ 2 ou menos por dia, os de renda baixa ganham entre US$ 2,01-US$ 10, os de renda média-alta ganham entre US$ 20,01-us$ 50 e os ricos são aqueles que levam mais de 50 dólares por dia para casa.

Todos os dados são de 2011, ajustados para 2014 pela inflação e baseados em paridade de poder de compra, uma medida que ajusta as taxas de câmbio de acordo com o preço real dos bens e serviços em cada país.

Vale lembrar que as definições de classe média não são universais. O governo brasileiro, por exemplo, considera que estão neste grupo indivíduos com renda mensal per capita entre R$ 291 e R$ 1.019.

Acompanhe tudo sobre:Classe médiarenda-pessoalRiqueza

Mais de Economia

“Governo está metendo a mão, querendo taxar tudo e com juros desse jeito”, critica Rubens Ometto

Fim de compensação de PIS/Cofins pode criar calote de R$ 29,2 bi, semelhante ao dos precatórios

Dirigente do banco central europeu fala que corte foi decisão essencial

Haddad afirma que decreto da meta de inflação contínua será publicado em junho

Mais na Exame