Economia

Vendas de novas moradias na China sofrem queda anual de 27,6% no 1T24

O resultado, porém, indica uma leve melhora no mercado imobiliário chinês em relação ao tombo de 32,7% nas vendas observado apenas no primeiro bimestre

China: vendas de novas moradias caem, mas dados são melhores do que anteriores (Zhang Peng/Getty Images)

China: vendas de novas moradias caem, mas dados são melhores do que anteriores (Zhang Peng/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 16 de abril de 2024 às 08h55.

As vendas de novas moradias na China em valor sofreram queda de 27,6% no primeiro trimestre de 2024 ante igual período do ano passado, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês). O resultado, porém, indica uma leve melhora no mercado imobiliário chinês em relação ao tombo de 32,7% nas vendas observado apenas no primeiro bimestre.

As construções iniciadas - considerando-se tanto residências quanto propriedades comerciais - registraram declínio anual de 27,8% no primeiro trimestre, ante recuo de 29,7% nos primeiros dois meses do ano.

Os investimentos no desenvolvimento de projetos imobiliários, por sua vez, tiveram contração anual de 9,5% entre janeiro e março, maior do que a redução de 9% verificada no primeiro bimestre. Fonte: Dow Jones Newswires.

Acompanhe tudo sobre:ChinaMercado imobiliário

Mais de Economia

Devemos ser cautelosos em relação a futuros ajustes de juros, diz BCE

Boletim Focus: mercado eleva novamente projeções do IPCA de 2024 e 2025

FED deve manter taxa de juros entre 5,25% e 5,50% em reunião desta semana

FGV terá indicadores para medir riscos de corrupção em empresas de saúde

Mais na Exame