Economia

Reservas cambiais da China voltam a ficar acima de US$ 3 tri

Recuperação das reservas pode ajudar a aliviar temores nos mercados globais de que a China vai buscar nova desvalorização do iuane

Iuane: reservas cambiais chinesas subiram em 6,92 bilhões de dólares em fevereiro, para um total de 3,005 trilhões (Wikimedia Commons/EXAME.com)

Iuane: reservas cambiais chinesas subiram em 6,92 bilhões de dólares em fevereiro, para um total de 3,005 trilhões (Wikimedia Commons/EXAME.com)

R

Reuters

Publicado em 7 de março de 2017 às 08h41.

Pequim - As reservas cambiais da China subiram inesperadamente pela primeira vez em oito meses em fevereiro, voltando a ficar acima da marca de 3 trilhões de dólares uma vez que medidas regulatórias e a estabilização do iuane ajudaram a conter a saída de capital.

A recuperação das reservas pode ajudar a aliviar temores nos mercados globais de que a China vai buscar nova desvalorização do iuane, o que poderia inflamar tensões comerciais com a nova administração dos Estados Unidos sob a presidência de Donald Trump.

As reservas subiram em 6,92 bilhões de dólares em fevereiro, para um total de 3,005 trilhões, o primeiro aumento desde junho de 2016, mostraram dados do banco central. Isso após uma queda de 12,3 bilhões de dólares em janeiro, quando as reservas caíram para 2,998 trilhões.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as reservas cambiais caíssem em 25 bilhões de dólares em fevereiro.

Acompanhe tudo sobre:ChinaIuaneMoedas

Mais de Economia

Plano Real, 30 anos: Carolina Barros, do BC, e a jornada do Real ao Pix

Plano Real, 30 anos: dinheiro ainda é base de transações, mas 41% dos brasileiros preferem Pix

STF tem maioria para alterar Reforma da Previdência: veja o que pode mudar para servidores públicos

Copom: em decisão unânime, BC mantém Selic em 10,5% e põe fim ao ciclo de cortes

Mais na Exame