Acompanhe:

Petrobras (PETR4) reduz preço do gás de cozinha vendido em suas refinarias em 5,2%

Com isso, o preço do botijão de 13 quilos, amplamente consumido pela população, vai cair R$ 2,60, para R$ 46,59

Modo escuro

Continua após a publicidade
Gás de cozinha: preço médio botijão de 13 quilos aumentou 0,5% entre os dias 6 e 12 de novembro (Pedro Ventura/Agência Brasilia/Divulgação)

Gás de cozinha: preço médio botijão de 13 quilos aumentou 0,5% entre os dias 6 e 12 de novembro (Pedro Ventura/Agência Brasilia/Divulgação)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 16 de novembro de 2022 às, 19h50.

A Petrobras (PETR4) anunciou uma redução de 5,2% no preço médio do GLP, o gás de cozinha, vendido em suas refinarias a partir de amanhã, 17. Segundo a estatal, o preço médio de venda de GLP da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,7842/kg para R$ 3,5842/kg, uma redução de R$ 0,20 por quilo do produto.

Com isso, o preço do botijão de 13 quilos, amplamente consumido pela população, vai cair R$ 2,60, para R$ 46,59.

No comunicado, a Petrobras informou que a redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da empresa. Essa política, informa a companhia, "busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio".

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Na última sexta-feira, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostrou, em seu levantamento semanal, que o preço médio botijão de 13 quilos de GLP ao consumidor subiu 0,5%, de R$ 109,86 para R$ 110,42, entre os dias 6 e 12 de novembro.

Assim como o diesel, esse preço vinha variando, mesmo sem mudanças nos preços da Petrobras. A tendência, agora, é que sofra uma redução, uma vez que o preço da estatal responde por cerca de 42% do preço final de revenda do insumo.

Na semana passada, o Estadão mostrou que a primeira medida planejada pelo governo eleito, de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a Petrobras, é uma redução no preço do gás de cozinha, com a retirada do produto da política de preço de paridade internacional (PPI) de forma mais acelerada que outros derivados como a gasolina e, sobretudo, o diesel.

Hoje, calculam importadores e consultorias do setor, o insumo é vendido pela estatal cerca de 40% acima do preço internacional, medido pelo PPI.

VEJA TAMBÉM: 

Últimas Notícias

Ver mais
Eventuais alterações na desoneração da folha serão feitas por projeto de lei, diz Pacheco
Economia

Eventuais alterações na desoneração da folha serão feitas por projeto de lei, diz Pacheco

Há 4 horas

Governo quer antecipar R$ 26 bi de aportes da privatização da Eletrobras para reduzir conta de luz
Economia

Governo quer antecipar R$ 26 bi de aportes da privatização da Eletrobras para reduzir conta de luz

Há 5 horas

Setores se unem em manifesto contra a reoneração da folha de pagamentos
Economia

Setores se unem em manifesto contra a reoneração da folha de pagamentos

Há 5 horas

Dirigente do BoE destaca inflação de serviços, mas fala em espaço para normalizar juros
Economia

Dirigente do BoE destaca inflação de serviços, mas fala em espaço para normalizar juros

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais