Economia

Não há "patamar" para iuane nem reservas cambiais, diz BC chinês

Queda nas reservas para abaixo de 3 trilhões de dólares levantou dúvidas sobre o patamar que levaria o banco central a impulsionar a moeda chinesa

Iuane: mercados financeiros estão observando com atenção para ver se a China irá permitir que o iuane enfraqueça abaixo da marca de 7 por dólar (AFP/AFP)

Iuane: mercados financeiros estão observando com atenção para ver se a China irá permitir que o iuane enfraqueça abaixo da marca de 7 por dólar (AFP/AFP)

R

Reuters

Publicado em 13 de março de 2017 às 08h40.

Pequim - O banco central da China não tem um "patamar" nem para a taxa do iuane contra o dólar nem para as reservas cambiais, disse à Reuters o diretor do departamento de gerenciamento empresarial do Banco do Povo da China, Zhou Xuedong.

A queda nas reservas para abaixo de 3 trilhões de dólares neste ano levantou dúvidas nos mercados sobre o patamar que levaria o banco central a impulsionar o iuane. Mas Zhou negou que isso seja uma preocupação.

"Até onde eu sei, a China nunca determinou um patamar para o iuane ou o volume das reservas cambiais. Os mercados vão supor sobre qual nível o iuane alcançará, o que por sua vez cria expectativas", disse Zhou à Reuters em entrevista realizada na sexta-feira.

"De fato, não estamos preocupados com as reservas cambiais ou com o fato de o iuane atingir qualquer nível específico."

Os mercados financeiros estão observando com atenção para ver se a China irá permitir que o iuane enfraqueça abaixo da marca de 7 por dólar conforme as expectativas de alta de juros nos EUA fortalecem o dólar.

Acompanhe tudo sobre:ChinaIuaneMoedas

Mais de Economia

Em 4 anos, rotas de integração vão ligar Brasil à Ásia, prevê Tebet

Anatel poderá retirar do ar sites de e-commerce por venda de celulares irregulares

Carteira assinada avança, e número de trabalhadores por conta própria com CNPJ recua

Em 2023, emprego foi recorde e número de trabalhadores com ensino superior chegou a 23,1%

Mais na Exame