Acompanhe:

Mercado volta a diminuir previsão do PIB do Brasil para 2020

O levantamento semanal apontou que o Produto Interno Bruto (PIB) deve contrair 3,76% em 2020

Modo escuro

Continua após a publicidade
Brasil: taxa Selic agora está estimada em 2,75% no fim do ano (Germano Lüders/Exame)

Brasil: taxa Selic agora está estimada em 2,75% no fim do ano (Germano Lüders/Exame)

R
Reuters

Publicado em 4 de maio de 2020 às, 09h14.

A expectativa do mercado para a economia brasileira neste ano voltou a piorar em meio à pandemia de coronavírus, ao mesmo tempo em que a perspectiva para a Selic foi abaixo de 3% e para o dólar chegou a 5 reais, de acordo com a pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira.

O levantamento semanal apontou que o Produto Interno Bruto (PIB) deve contrair 3,76% em 2020 ante projeção anterior de queda de 3,34% diante das paralisações provocadas pelas ações de isolamento para conter a disseminação do novo vírus. Para 2021, entretanto, a projeção de crescimento subiu a 3,20%, de 3,0%.

A pesquisa semanal com uma centena de economistas mostrou ainda nova redução no cenário para a taxa básica de juros, com a Selic agora estimada em 2,75% ao final deste ano, de 3% antes. Houve redução também na expectativa para 2021, passando de 4,25% para 3,75%.

 

O Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, ainda vê a Selic a 2,50% este ano e a 3,88% em 2021 na mediana das projeções.

A projeção para o câmbio voltou a aumentar, com o real agora estimado a 5 reais neste ano, contra 4,80 reais na semana anterior. A projeção para o ano que vem também subiu e foi a 4,75 reais, de 4,55 reais.

Para a inflação, houve redução pela oitava semana seguida, chegando a uma alta do IPCA estimada em apenas 1,97%, contra 2,20% visto antes. Para 2021 a inflação é calculada em 3,30%, de 3,40% no levantamento anterior.

O centro da meta oficial de 2020 é de 4 por cento e, de 2021, de 3,75 por cento, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Últimas Notícias

Ver mais
Por que o PIB do Brasil cresceu 2,9% em 2023? Entenda em 4 pontos
Economia

Por que o PIB do Brasil cresceu 2,9% em 2023? Entenda em 4 pontos

Há um dia

Boa notícia do quarto trimestre foi que investimento teve ligeira melhora, diz Haddad
Economia

Boa notícia do quarto trimestre foi que investimento teve ligeira melhora, diz Haddad

Há um dia

Taxa de investimento de 16,5% em 2023 é a menor desde 2019, revela IBGE
Economia

Taxa de investimento de 16,5% em 2023 é a menor desde 2019, revela IBGE

Há um dia

Lula comemora resultado do PIB e afirma que país 'cresceu mais do que o previsto'
Brasil

Lula comemora resultado do PIB e afirma que país 'cresceu mais do que o previsto'

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais