Economia

Lula vai indicar nomes qualificados para ajudar diretoria do BC a cumprir as metas, diz Padilha

Em meio aos ataques diretos e às críticas de Lula ao nível de juros e das metas e à autonomia do BC, Padilha ainda afirmou que tem certeza que Lula sempre terá relação harmônica com o órgão

Padilha: "O presidente Lula no passado indicou presidente do BC e diretores que tiveram competência (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Padilha: "O presidente Lula no passado indicou presidente do BC e diretores que tiveram competência (Fernando Frazão/Agência Brasil)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 8 de fevereiro de 2023 às 14h51.

Última atualização em 8 de fevereiro de 2023 às 15h37.

O ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai indicar "nomes qualificados" para a diretoria do Banco Central para ajudar a autoridade monetária a cumprir as metas.

Como mostrou o Broadcast, após o tom duro do comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom), Lula passou a cogitar indicar nomes para se contrapor ao presidente do BC, Roberto Campos Neto, no colegiado. Alas do governo, porém, tentam uma conciliação entre Lula e o BC e continuam afirmando que a indicação será técnica. O mandato dos diretores Bruno Serra, de Política Monetária, e Paulo Souza, de Fiscalização, termina no dia 28 de fevereiro. Souza tem disposição de renovar o mandato, mas Serra já indicou que vai deixar o órgão.

"O presidente Lula no passado indicou presidente do BC e diretores que tiveram competência. O presidente Lula vai ter a mesma competência de indicar ótimos diretores do BC", disse, após reunião do Conselho Político de Coalizão no Palácio do Planalto.

Em meio aos ataques diretos e às críticas de Lula ao nível de juros e das metas e à autonomia do BC, Padilha ainda afirmou que tem certeza que Lula sempre terá relação harmônica com o órgão. "O governo está muito tranquilo no diálogo, respeitando a autonomia do BC."

Acompanhe tudo sobre:Alexandre PadilhaBanco CentralLuiz Inácio Lula da Silva

Mais de Economia

Os bastidores do evento que reuniu lideranças em NY para debater os caminhos do Brasil

China promete manter fortalecimento da cooperação bilateral com o Irã, em reunião de ministros

Ativos do Sicoob crescem 25% e encerram 2023 em R$ 298,4 bilhões

BNDES anuncia crédito de R$ 500 mi a fornecedores de materiais e equipamentos para SUS

Mais na Exame