Economia

Licitação para Confins e Galeão será no final de 2013

Edital deve ser lançado em agosto do ano que vem e a licitação, em setembro


	Aeroporto de Confins: licitação para este e Galeão deve sair no final de 2013
 (Arquivo)

Aeroporto de Confins: licitação para este e Galeão deve sair no final de 2013 (Arquivo)

DR

Da Redação

Publicado em 25 de setembro de 2013 às 14h29.

Brasília - O ministro da Secretaria da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, disse, nesta quinta-feira, que a licitação para os aeroportos de Confins (MG) e do Galeão (RJ) vai ser feita no fim do segundo semestre de 2013. Segundo ele, o edital deve ser lançado em agosto do ano que vem e a licitação, em setembro.

Para participar do leilão de concessão dos terminais, hoje controlados pela estatal Infraero, para a iniciativa privada, o governo federal vai exigir que o operador tenha experiência com aeroportos de 35 milhões de passageiros por ano, no mínimo.

"São pouco mais de 30 operadores de grandes aeroportos no mundo com tal experiência, os leilões serão competitivos", disse Bittencourt, após o anúncio, nesta quinta-feira pela manhã, do pacote de medidas para melhorar a infraestrutura do setor aeroportuário. "Não é um corte muito pequeno e inclui todos os que participaram do primeiro leilão", disse, confirmando que as controladoras dos três aeroportos concedidos no início do ano - Guarulhos (SP), Viracopos-Campinas (SP) e Brasília (DF) - não poderão concorrer no leilão de Galeão e Confins.

Ele disse que a experiência das concessões já feitas "foi vitoriosa". "A relação da Infraero com os concessionários que estão nos aeroportos é muito boa, não existe nenhum problema", afirmou. Ele destacou que o objetivo é fortalecer a estatal e, por esse motivo, foi anunciada a criação da Infraero Serviços.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de ConfinsAeroportosAeroportos do BrasilConcessõesEmpresasGaleãoInfraestruturaLeilõesPrivatizaçãoSetor de transporteTransportes

Mais de Economia

Em 4 anos, rotas de integração vão ligar Brasil à Ásia, prevê Tebet

Anatel poderá retirar do ar sites de e-commerce por venda de celulares irregulares

Carteira assinada avança, e número de trabalhadores por conta própria com CNPJ recua

Em 2023, emprego foi recorde e número de trabalhadores com ensino superior chegou a 23,1%

Mais na Exame