IGP-M volta a subir em dezembro e fecha ano em alta de 17,78%

Em dezembro de 2020, o índice acumulava alta de 23,14% em 12 meses
 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
Por ReutersPublicado em 29/12/2021 08:57 | Última atualização em 29/12/2021 08:57Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) subiu 0,87% em dezembro, depois de ter registrado uma variação positiva de apenas 0,02% no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

Com essa leitura, o IGP-M fechou o ano de 2021 em alta de 17,78%. Em dezembro de 2020, o índice acumulava alta de 23,14% em 12 meses.

O dado deste mês veio acima da expectativa de mercado apontada em pesquisa da Reuters, de avanço de 0,65%.

Segundo a FGV, a maior contribuição para o resultado veio do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que subiu 0,95% em dezembro, após queda de 0,29% em novembro. O IPA responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado. No ano, o índice acumula alta de 20,57%.

"O resultado deste mês foi influenciado pela aceleração dos preços de bovinos (11,69%), reflexo da demanda doméstica e da retomada das exportações e, pela aceleração dos preços de safras afetadas por geadas e seca, como café (12,52%) e cana-de-açúcar (2,83%)", disse em nota o coordenador dos índices de preços da FGV, André Braz.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,84% em dezembro, ante 0,93% em novembro. A despesa que mais contribuiu para esse arrefecimento foi Transportes, que teve alta de 1,26% no mês, ante 2,93% em novembro.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve avanço de 0,30% no período, depois de subir 0,71% no mês anterior.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

Veja Também