Acompanhe:

IBGE: Copa do Mundo provoca estabilidade no IPCA

Série histórica comprova que, desde o Plano Real, a inflação cai nos meses da realização do evento

Modo escuro

Continua após a publicidade
Brasileiros deslocam consumo para produtos da Copa do Mundo, como camisas temáticas e vuvuzelas, com preços mais baixos nesta época (.)

Brasileiros deslocam consumo para produtos da Copa do Mundo, como camisas temáticas e vuvuzelas, com preços mais baixos nesta época (.)

D
Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às, 03h45.

Rio de Janeiro - A estabilidade no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho está diretamente relacionada à realização da Copa do Mundo segundo explicou a coordenadora de índices de preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eulina Nunes dos Santos. Ela mostrou uma série histórica que comprova que, desde o Plano Real, em anos de Copa do Mundo a inflação cai nos meses de realização do evento ou naqueles que imediatamente o antecedem.

"Em período de Copa, os brasileiros, que são muito apaixonados por futebol, deslocam o consumo para produtos que têm relação com a Copa, como camisas temáticas e vuvuzelas. Parte do orçamento e das atenções se voltam para esses produtos, reduzindo a demanda por outros, como alimentos e automóveis, o que leva a promoções no comércio e a quedas de preços", disse ela. Eulina lembra também que, por causa da Copa, houve vários "feriados" não programados em junho, o que também ajudou a conter a demanda e os preços.

A série apresentada por Eulina mostra que, em 1998, a inflação de junho, de 0,02%, foi a menor taxa mensal para o primeiro semestre, refletindo a realização da Copa. Já em 2002, quando a Copa foi realizada mais cedo, a partir de 31 de maio, a menor taxa do primeiro semestre foi registrada em maio (0,21%). Em 2006, quando o evento voltou a ocorrer a partir de junho, houve deflação de 0,21% e, em 2010, o fenômeno se repetiu, com variação zero no mês.

Eulina disse ainda que as pressões já conhecidas para o IPCA de julho são o reajuste de 1,03% concedido pela Eletropaulo a partir do dia 4 deste mês e a alta de 2,13% nas passagens de ônibus interestaduais, a partir do primeiro dia de julho. Para ajudar a conter a alta da taxa, porém, haverá contribuição da queda de 8,10% nas tarifas de ônibus urbanos em Belém, por decisão judicial. No que diz respeito aos efeitos da Copa do Mundo, que deram contribuição importantes para a desaceleração da inflação em junho, Eulina explicou que não é possível adiantar se eles prosseguirão em julho, já que o Brasil deixou a competição no início deste mês.

Indexação
A coordenadora de índices de preços do IBGE sublinhou a contribuição que a "indexação" deu para a alta acumulada de 3 09% no IPCA no primeiro semestre. "Vários itens ainda são indexados e deram forte contribuição à inflação, como planos de saúde, remédios, aluguel, energia elétrica, colégios, empregados domésticos e ônibus urbanos", disse. As principais contribuições dadas para a inflação do primeiro semestre ficaram com colégios (6,29%), ônibus urbano (7,15%), empregado doméstico (7,17%), refeição (4,33%), leite pasteurizado (18,95%), feijão carioca (81,78%), plano de saúde (3,22%), remédios (3,55%) e aluguel residencial (3,13%).

Eulina destacou também que, apesar da desaceleração ocorrida no último mês do semestre, os alimentos deram contribuição decisiva para a alta no IPCA acumulado nos seis primeiros meses do ano. Esse grupo de produtos registrou alta de 4,52% no primeiro semestre do ano, bem acima da variação de 2,64% acumulada em igual período do ano passado. Os principais produtos responsáveis pela alta acumulada dos alimentos no ano foram a batata inglesa (19,42%), leite pasteurizado (18,95%), farinha de mandioca (21,90%) e açúcar refinado (10,13%).

Leia mais notícias relacionadas a Copa do Mundo ou inflação

Últimas Notícias

Ver mais
Coritiba anuncia Diadora como nova fornecedora de material esportivo
seloMarketing

Coritiba anuncia Diadora como nova fornecedora de material esportivo

Há 11 horas

Retorno à estabilidade de preços sem danos à economia não está garantido, diz membro do Fed
Economia

Retorno à estabilidade de preços sem danos à economia não está garantido, diz membro do Fed

Há 13 horas

Champions League: entenda o novo formato e o que esperar para a próxima temporada
Esporte

Champions League: entenda o novo formato e o que esperar para a próxima temporada

Há 14 horas

Comissão internacional divulga novas regras do futebol; veja as principais alterações
Esporte

Comissão internacional divulga novas regras do futebol; veja as principais alterações

Há 18 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais