Acompanhe:

Focus reduz projeção de crescimento do PIB em 2017 para 0,41%

Boletim do Banco Central também mostrou que os economistas consultados permanecem vendo a Selic a 8,5 por cento tanto no final de 2017 quanto de 2018

Modo escuro

Continua após a publicidade
Indústria: projeção do Focus para o crescimento do PIB brasileiro em 2017 e 2018 diminuiu (milanvirijevic/Thinkstock)

Indústria: projeção do Focus para o crescimento do PIB brasileiro em 2017 e 2018 diminuiu (milanvirijevic/Thinkstock)

R
Reuters

Publicado em 12 de junho de 2017 às, 08h54.

São Paulo - A projeção para a taxa básica de juros permaneceu inalterada na pesquisa Focus do Banco Central para este ano e o próximo, com perspectiva de ritmo mais fraco de corte da Selic em julho e crescimento menor tanto em 2017 quanto em 2018.

O levantamento divulgado nesta segunda-feira mostrou que os economistas consultados permanecem vendo a Selic a 8,5 por cento tanto no final de 2017 quanto de 2018.

Para a reunião de julho, eles veem um corte de 0,75 ponto percentual, depois de o BC ter reduzido no fim de maio a taxa em 1 ponto percentual, a 10,25 por cento.

Na ata desse encontro, a autoridade monetária repetiu que a redução moderada do ritmo do afrouxamento monetário deve se mostrar adequada em sua próxima reunião, em função da crise política. Esse cenário foi reforçado pelo presidente do BC, Ilan Goldfajn, na sexta-feira.

As expectativas do Top-5, grupo que reúne aqueles que mais acertam as projeções, também não mudaram, com a Selic calculada em 8,38 por cento e 8 por cento respectivamente neste ano e no próximo, na mediana das projeções.

Entretanto, a pesquisa com uma centena de economistas mostra ainda que, em relação à atividade econômica, o Produto Interno Bruto (PIB) deve expandir apenas 0,41 por cento em 2017, contra projeção anterior de 0,50 por cento.

A conta para 2018 também caiu, em 0,10 ponto percentual, e agora é de crescimento de 2,30 por cento.

Em relação ao IPCA, a estimativa para a inflação este ano foi reduzida em 0,19 ponto percentual, chegando a 3,71 por cento. Para 2018, a redução foi de 0,03 ponto, a 4,37 por cento.

Em maio, o IPCA subiu 0,31 por cento e alcançou em 12 meses 3,60 por cento, nível mais baixo em 10 anos.

Últimas Notícias

Ver mais
Por que o PIB do Brasil cresceu 2,9% em 2023? Entenda em 4 pontos
Economia

Por que o PIB do Brasil cresceu 2,9% em 2023? Entenda em 4 pontos

Há 9 horas

Boa notícia do quarto trimestre foi que investimento teve ligeira melhora, diz Haddad
Economia

Boa notícia do quarto trimestre foi que investimento teve ligeira melhora, diz Haddad

Há 11 horas

Taxa de investimento de 16,5% em 2023 é a menor desde 2019, revela IBGE
Economia

Taxa de investimento de 16,5% em 2023 é a menor desde 2019, revela IBGE

Há 11 horas

Inflação na zona do euro segue em baixa em fevereiro, a 2,6%
Economia

Inflação na zona do euro segue em baixa em fevereiro, a 2,6%

Há 14 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais