Economia

Famílias e estoques impulsionam PIB da zona do euro

A Eurostat confirmou nesta terça-feira que o crescimento econômico nos 19 países que compartilham o euro foi de 0,3 por cento na comparação trimestral


	Euro: a Eurostat confirmou nesta terça-feira que o crescimento econômico nos 19 países que compartilham o euro foi de 0,3 por cento
 (Getty Images)

Euro: a Eurostat confirmou nesta terça-feira que o crescimento econômico nos 19 países que compartilham o euro foi de 0,3 por cento (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 8 de dezembro de 2015 às 07h52.

Bruxelas - A alta dos estoques e os maiores gastos das famílias foram as principais forças motrizes por trás do crescimento econômico da zona do euro no terceiro trimestre, compensando o impacto negativo do comércio, mostraram os dados finais da agência de estatística da União Europeia (Eurostat).

A Eurostat confirmou nesta terça-feira que o crescimento econômico nos 19 países que compartilham o euro foi de 0,3 por cento na comparação trimestral entre julho e setembro e de 1,6 por cento na comparação anual, como anteriormente estimado e esperado pelos mercados.

Acompanhe tudo sobre:EstoquesEuropaUnião EuropeiaZona do Euro

Mais de Economia

Arrecadação federal chega a R$ 228,8 bilhões em abril e bate novo recorde

Descubra por que a renda fixa americana pode ser uma oportunidade de investimento segura

China aprova projetos de investimentos com valor equivalente a US$ 45 bi entre janeiro e abril

EUA rejeita proposta brasileira de taxação de bilionários

Mais na Exame