Economia

EXAME Fórum 2018 vai discutir a educação e a economia no Brasil

Estão abertas as inscrições para o EXAME Fórum 2018, que vai reunir autoridades, empresários e candidatos à Presidência da República em 3 de setembro

Geraldo Alckmin no EXAME Fórum 2017: o evento deste ano terá a educação como foco (Germano Lüders/Site Exame)

Geraldo Alckmin no EXAME Fórum 2017: o evento deste ano terá a educação como foco (Germano Lüders/Site Exame)

DR

Da Redação

Publicado em 22 de agosto de 2018 às 13h57.

Última atualização em 28 de agosto de 2018 às 09h06.

São Paulo — No próximo dia 3, acontece em São Paulo o EXAME Fórum 2018. O evento vai reunir autoridades, empresários, especialistas e candidatos à Presidência da República para discutir as perspectivas para os negócios e o desenvolvimento da economia e da educação no Brasil nos próximos quatro anos.

Três candidatos já confirmaram presença no EXAME Fórum 2018: João Amoêdo, do partido Novo, Marina Silva, da Rede, e Fernando Haddad, do PT, candidato a vice-presidente na chapa de Lula e provável candidato à Presidência se a candidatura de Lula for barrada pelo TSE.

O EXAME Fórum deste ano será dividido em duas partes. De manhã, o tema será como proporcionar uma educação de qualidade a todos os brasileiros, uma questão fundamental para o Brasil avançar. À tarde, o foco será nos candidatos à Presidência, suas propostas para o país e os efeitos que as política públicas poderão ter na economia e nos negócios.

A manhã começa com uma discussão sobre a experiência de Portugal na educação, que pode indicar caminhos para o Brasil. Portugal conseguiu avançar no Pisa, o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes. Quem vai falar como isso foi feito é o professor Nuno Crato, ex-ministro da educação e ciência do país europeu.

Cândido Bracher, presidente do Itaú Unibanco, sobe ao palco em seguida para abordar a importância da educação na produtividade e na competitividade do Brasil. Já Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal, falará sobre o papel da educação na formação da ética e da cidadania. Bracher e Barroso vão, em seguida, debater como fazer da educação uma agenda nacional.

Priscila Cruz, presidente-executiva do Movimento Todos Pela Educação, vai ao EXAME Fórum apresentar sua proposta suprapartidária de estratégia para a educação básica brasileira. A organização que ela preside elaborou uma lista de prioridades para o período de 2019 a 2022. Se essas ações forem realizadas, o Brasil chegará a 2022 com avanço substancial no nível educacional da população, com consequências benéficas para a economia e os negócios.

Entre os debates que vão acontecer na tarde do dia 3, está uma discussão sobre a política e a agenda econômica necessária para o país. Os debatedores serão Maílson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda, Elena Landau, presidente do conselho acadêmico do Livres, e Fernando Borges, diretor da empresa de investimentos Carlyle South America.

As propostas de Geraldo Alckmin, candidato à Presidência pelo PSDB, para a economia e para a educação serão apresentadas pelo economista Persio Arida, coordenador de seu programa econômico. Já Marina Silva, candidata da Rede, vai apresentar suas próprias propostas.

As inscrições para o EXAME Fórum 2018 já estão abertas. Confira a programação completa e faça sua reserva.

Acompanhe tudo sobre:economia-brasileiraEducaçãoEleições 2018eventos-exameEXAME FórumFernando HaddadJoão AmoêdoMarina Silva

Mais de Economia

Em 4 anos, rotas de integração vão ligar Brasil à Ásia, prevê Tebet

Anatel poderá retirar do ar sites de e-commerce por venda de celulares irregulares

Carteira assinada avança, e número de trabalhadores por conta própria com CNPJ recua

Em 2023, emprego foi recorde e número de trabalhadores com ensino superior chegou a 23,1%

Mais na Exame