Economia

Empresas estatais investiram R$ 37,9 bi no 1º semestre

Brasília - As empresas estatais do governo federal investiram R$ 37,9 bilhões no primeiro semestre deste ano, o que representa uma alta de 27% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados pelo Ministério do Planejamento. Apesar do volume forte de investimentos na primeira metade de 2010, o nível de execução das […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h46.

Brasília - As empresas estatais do governo federal investiram R$ 37,9 bilhões no primeiro semestre deste ano, o que representa uma alta de 27% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados pelo Ministério do Planejamento. Apesar do volume forte de investimentos na primeira metade de 2010, o nível de execução das ações previstas no período ficou, de forma geral, em 40% da dotação orçamentária para o ano, que é de R$ 94 4 bilhões.

Em termos nominais, a Petrobras foi a empresa federal que mais investiu no acumulado de janeiro a junho, totalizando R$ 34,8 bilhões. Do total, um volume de R$ 16,8 bilhões foi destinado ao programa de ampliação da oferta de petróleo e gás natural e R$ 8 6 bilhões aos investimentos na área de refino de petróleo.

Em termos de execução orçamentária, no entanto, o destaque foi a Dataprev, empresa ligada ao Ministério da Previdência e responsável pelo processamento de dados previdenciários. A estatal executou 89,9% de seu orçamento de investimentos, aplicando R$ 84,9 milhões, a maior parte dentro do programa de gestão da política de previdência social.

As empresas do Grupo Eletrobras investiram R$ 1,7 bilhão nos seis primeiros meses deste ano, o maior volume fora do grupo Petrobras. Mas o nível de execução da dotação orçamentária prevista foi baixo: 21,5%, cerca de metade do índice registrado no grupo Petrobras, que foi de 43,9%.

Entre os ministérios que coordenam as estatais, o de Minas e Energia, que comanda os grupos Petrobras e Eletrobras e detém 92% do orçamento de investimento, teve a segunda melhor taxa média de execução das obras previstas para o ano, com 41,8%, perdendo apenas para o Ministério da Previdência, que comanda a Dataprev.

A região Sudeste foi a que mais recebeu recursos de investimentos das estatais, com 40,8% do total aplicado de janeiro a junho, ou R$ 15,5 bilhões. A região Nordeste aparece em seguida, com R$ 4,9 bilhões recebidos em investimentos, 13,2% do total. Além disso, as companhias federais investiram no exterior R$ 6,2 bilhões, 16,2% do total aplicado. O chamado investimento nacional, que transcende limites geográficos regionais, somou R$ 8,2 bilhões, ou 21,6% do total.

Leia mais notícias sobre o Governo

Acompanhe tudo sobre:Capitalização da PetrobrasEletrobrasEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEnergia elétricaEstatais brasileirasGás e combustíveisGovernoHoldingsIndústria do petróleoInvestimentos de empresasPetrobrasPetróleoServiços

Mais de Economia

Cade analisa se parceria entre Gol e Azul precisa ser submetida ao órgão

Eletrobras: trabalhadores poderão entrar em greve a partir de 3 de junho

'Esta semana fiquei nervoso porque vi o preço do arroz muito caro no supermercado', diz Lula

Dia da Indústria: setor busca modernização, com inovação e compromisso sustentável

Mais na Exame