Acompanhe:

Brasil pede à Argentina inclusão do açúcar no acordo do Mercosul

O assunto estará na pauta do encontro entre o presidente brasileiro, Michel Temer, e o argentino, Mauricio Macri, na terça-feira em Brasília

Modo escuro

Continua após a publicidade
Mercosul: segundo Maggi, até o momento o açúcar não está presente no acordo do Mercosul, porque argentinos temem uma avalanche de açúcar barato na Argentina, prejudicando a produção local (Divulgação/Getty Images)

Mercosul: segundo Maggi, até o momento o açúcar não está presente no acordo do Mercosul, porque argentinos temem uma avalanche de açúcar barato na Argentina, prejudicando a produção local (Divulgação/Getty Images)

R
Reuters

Publicado em 6 de fevereiro de 2017 às, 16h26.

São Paulo - O Brasil vai pedir que a Argentina aceite incluir o açúcar no acordo do Mercosul, para que o produto possa fazer parte das negociações entre o bloco econômico sul-americano e a União Europeia, disse nesta segunda-feira o ministro da Agricultura do Brasil, Blairo Maggi.

O assunto estará na pauta do encontro entre o presidente brasileiro, Michel Temer, e o argentino, Mauricio Macri, na terça-feira em Brasília.

Segundo Maggi, até o momento o açúcar não está presente no acordo do Mercosul, que busca eliminar barreiras comerciais entre os países membros, porque argentinos temem uma avalanche de açúcar barato na Argentina, prejudicando a produção local.

"Nós demos garantias a eles que não vamos invadir o mercado argentino", afirmou Maggi a jornalistas, após um evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O ministro disse que a inclusão na lista de produtos do Mercosul é essencial para que o açúcar possa ser incluído nas discussões em andamento de um acordo bilateral entre Mercosul e União Europeia.

Desde o surgimento do Mercosul, em 1991, as negociações do setor açucareiro estão de fora da integração econômica e tarifária do bloco, ficando o açúcar como uma exceção ao livre comércio dentro do bloco.

O presidente do Centro Açucareiro, uma associação de empresas do setor na Argentina, Enrique Nogues, não ouviu falar sobre nenhum acordo para a inclusão, mas opõe-se à ideia.

"Pode ser que os funcionários brasileiros façam um pedido, mas estimamos que não haverá nenhuma mudança", afirmou o executivo, destacando que qualquer alteração de regras teria que ser aprovada pelo parlamento argentino.

Uma fonte do ministério de Agricultura da Argentina disse à Reuters que "não há nada firme" sobre a inclusão do açúcar no acordo do Mercosul.

"O tema do açúcar é de interesse do Brasil, que pode ser solicitado por equipes técnicas, mas não se avançou neste sentido", disse.

O Brasil é o maior produtor e exportador de açúcar, com vendas externas da ordem de 27 milhões de toneladas, segundo o USDA. Já a Argentina é o décimo maior exportador global, com 550 mil toneladas na temporada 2016/17.

Últimas Notícias

Ver mais
Petróleo vira arma na guerra de Milei com governadores, expondo novas fissuras no governo
Mundo

Petróleo vira arma na guerra de Milei com governadores, expondo novas fissuras no governo

Há 14 horas

Milei reforça seu estilo e enfrenta múltiplos conflitos em seu primeiro discurso no Congresso
Mundo

Milei reforça seu estilo e enfrenta múltiplos conflitos em seu primeiro discurso no Congresso

Há 23 horas

Argentina supera Brasil e lidera adoção de criptomoedas na América Latina
Future of Money

Argentina supera Brasil e lidera adoção de criptomoedas na América Latina

Há 2 dias

Veja a posição do Brasil no ranking que lista as 30 maiores forças navais do mundo em 2024
Brasil

Veja a posição do Brasil no ranking que lista as 30 maiores forças navais do mundo em 2024

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais