Economia

Bradesco espera retomada da economia na 2ª metade de 2016

Segundo o presidente da instituição, o banco espera um retorno ao crescimento da economia apenas a partir do segundo semestre do ano que vem


	Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco: o executivo voltou a afirmar que não prevê demissões nem fechamento de agências do HSBC
 (Germano Luders)

Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco: o executivo voltou a afirmar que não prevê demissões nem fechamento de agências do HSBC (Germano Luders)

DR

Da Redação

Publicado em 5 de agosto de 2015 às 21h56.

Rio de Janeiro - O Bradesco espera um retorno ao crescimento da economia brasileira apenas a partir do segundo semestre do próximo ano, afirmou o presidente do segundo maior banco privado do país, Luiz Carlos Trabuco Cappi, nesta quarta-feira.

O executivo voltou a afirmar que não prevê demissões nem fechamento de agências do HSBC apesar da fraqueza da economia brasileira.

O Bradesco anunciou a compra do HSBC Brasil na segunda-feira, em uma operação de 5,2 bilhões de dólares.

Acompanhe tudo sobre:BancosBradescoeconomia-brasileiraEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas inglesasExecutivosExecutivos brasileirosFinançasHSBCLuiz Carlos Trabuco CappiPersonalidades

Mais de Economia

Lula sanciona Perse com 30 setores e limite de R$ 15 bilhões para benefício fiscal

Governo conta com pagamento integral de dividendos pela Petrobras para fechar as contas de 2024

Haddad admite preocupação com o 3º bimestre por causa do RS

Haddad afirma que anúncio de medida compensatória para desoneração depende ainda de Lula

Mais na Exame