Economia

Banco Mundial projeta queda de 3% para preços globais das matérias-primas em 2024

Entretanto, relatório aponta que o ritmo ainda contribuirá muito pouco para conter a inflação elevada na maioria dos países

Banco Mundial: relatória mostra projeções de preço de matérias-primas (Beawiharta/Reuters)

Banco Mundial: relatória mostra projeções de preço de matérias-primas (Beawiharta/Reuters)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 25 de abril de 2024 às 09h04.

Os preços das matérias-primas estão se estabilizando no mundo após uma descida acentuada, que foi decisiva para a redução da inflação global no ano passado.

Isso torna mais difícil para os bancos centrais reduzirem rapidamente as taxas de juros, de acordo com as mais recentes estimativas para os mercados de matérias-primas do Banco Mundial. O relatório conclui também que uma escalada no conflito no Oriente Médio poderia interromper o recuo da inflação.

Assumindo que não haverá mais agravamentos nas tensões geopolíticas, as previsões do Banco Mundial apontam para um declínio de 3% nos preços globais das matérias-primas em 2024 e de 4% em 2025.

Esse ritmo contribuirá muito pouco para conter a inflação elevada na maioria dos países, aponta o relatório.

Acompanhe tudo sobre:Banco Mundial

Mais de Economia

Relação do empresariado com Haddad “esgarçou”, dizem empresários

Há dúvida sobre qual é o impacto do RS no PIB, especialmente no 2º trim., afirma Campos Neto

EUA cria 272 mil postos de trabalho em maio, mais que o esperado, porém desemprego avança

FMI diz que Argentina enfrenta "caminho difícil" para sair da crise e precisa proteger mais pobres

Mais na Exame