Como ativos digitais estão revolucionando a economia como nunca vimos

Com NFTs, memes, tweets, obras digitais, etc, ganham um certificado que os tornam autênticos podendo ser comercializados a preços exorbitantes
Com NFTs, memes, tweets, obras digitais, etc, ganham um certificado que os tornam autênticos podendo ser comercializados a preços exorbitantes (Getty Images/SOPA Images)
Com NFTs, memes, tweets, obras digitais, etc, ganham um certificado que os tornam autênticos podendo ser comercializados a preços exorbitantes (Getty Images/SOPA Images)
Por Rapha AvellarPublicado em 30/12/2021 10:00 | Última atualização em 21/12/2021 15:42Tempo de Leitura: 5 min de leitura

Parece doido falar que um item não palpável pode valer milhões de dólares, mas é verdade! Mesmo nesse novo cenário global e diante de tantas mudanças que acontecem cada vez mais rápido, ainda é esquisito pensar que um Tweet pode chegar ao valor de US$2,9 milhões. Mas afinal, o que tem valor para você? Se você gosta muito de um jogador de futebol, por exemplo, o quanto você pagaria pela chuteira que ele usou na final da Copa do Mundo? Um item como esse é único e, além do grande valor afetivo tem também grande valor monetário. Mas, quando falamos em ativos digitais, esse valor de propriedade pode se perder, até porque com a internet temos acesso a tudo. E é exatamente aí que entram as NFTs, em que memes, tweets, obras digitais, etc, ganham um certificado que tornam esses ativos autênticos e que, com o registro, podem ser comercializados a preços exorbitantes.

O mesmo acontece com as criptomoedas. Apesar de ser um dinheiro que não conseguimos tocar e de toda a especulação do mercado sobre o assunto, elas são responsáveis por atraírem a atenção de muitos investidores por conta de sua valorização e segurança no mercado, como é o caso do Bitcoin, Ethereum,  Solana, Polkadot, Chainlink, entre outras plataformas descentralizadas. Além disso, para registrar as transações desses ativos de forma transparente e preservada, é utilizada a tecnologia blockchain, responsável por proteger todas as compras e transferências por criptografia, além de ter suas informações armazenadas em milhares de computadores, o que evita fraudes e gastos duplos. 

Ou seja, uma tecnologia inovadora que se caracteriza uma tendência e que deve se consolidar nos próximos anos. E o mais incrível é que já conseguimos notar uma forte mudança na economia devido a essas novas possibilidades. Prova disto é o levantamento realizado este ano pela Fidelity Digital Assets, empresa de criptomoedas que apontou que sete a cada dez investidores pretendem aplicar em ativos digitais nos próximos anos. Ou seja, uma clara mudança de cenário em um curto período de tempo. Um outro dado super importante que vale destacar é que 70% da população na América Latina não possui conta em banco, mas já movimenta ativamente sua carteira de criptomoedas. O que significa que as pessoas estão passando a acreditar no potencial de transformação da economia impulsionada pelos ativos digitais. 

E isso é maravilhoso! Porque nesse novo contexto, onde a tecnologia proporciona um leque infinito de possibilidades, estamos diante de uma revolução real que vai nos transformar enquanto sociedade. As opções são tantas que não tem como sabermos exatamente como vamos estar em cinco anos, mas o que posso garantir é que o mercado de ativos digitais vai crescer exponencialmente. Ainda mais se pensarmos no que é importante para as novas gerações, que já nasceram conectadas e acompanham de perto toda a evolução do mercado e suas tecnologias. 

O fato é que as NFTs e as criptomoedas têm revolucionado a relação das pessoas com os investimentos. Com isso, a pergunta de 1 milhão de dólares é: como as marcas vão se inserir neste sistema, potencializar essas interações, para conquistar resultados relevantes para suas estratégias de negócios? Como as narrativas entre pessoas e marcas podem ser construídas por meio de NFTs e criptomoedas? E a resposta que até parece clichê de tanto que já falamos, é: através de experiências legítimas na construção de histórias personalizadas e exclusivas para cada pessoa ou cada comunidade. 

Como por exemplo com o metaverso, que já está se tornando um  ponto relevante na criação de relacionamento e posicionamento das marcas mais inovadoras do mundo. E com certeza não vamos parar por aí, certamente podemos esperar empresas e criadores de conteúdo tracionando seus negócios através de serviços únicos por meio do metaverso.

O que não podemos ignorar é que o mundo segue em constante evolução e os ativos digitais chegaram para ficar e conquistam cada vez mais pessoas por conta de toda facilidade oferecida em suas transações, além de terem impactos relevantes para todas as áreas da nossa sociedade. Por isso, a minha dica para quem ainda tem algum tipo de receio é para não perder mais tempo e conhecer esse mundo de oportunidades o quanto antes. Os ativos digitais serão os grandes responsáveis pela revolução global. 

Sobre Rapha Avellar

Rapha Avellar é um empreendedor em série e fundador da Adventures, primeira Brandtech da América Latina e uma das mais promissoras startups do país, que está criando o maior ecossistema de marcas nativas digitais das Américas. Antes disso, criou uma das empresas de mídia de crescimento mais rápido no Brasil antes da Adventures e levou a empresa da família de uma receita de R$ 3 milhões para R$ 30 milhões em 5 anos. Líder nato, comanda mais de 300 pessoas na Adventures e tem um histórico impressionante em negócios de crescimento rápido, acumula mais de 500 mil seguidores e milhões em alcance mensal em todas as mídias sociais, sendo um dos líderes mais influentes em marketing e empreendedorismo de sua geração. Além disso, conta com mais de 1 milhão de plays em seus podcasts, The CMO Playbook e Nas Trincheiras.