Terreno, Família e Propriedade!

O modo de vida do Balinês tem suas diferenças em relação aos costumes brasileiros.
 (Danilo España/Site Exame)
(Danilo España/Site Exame)
O
O que te motiva

Publicado em 20/04/2011 às 13:14.

Última atualização em 06/09/2017 às 17:33.

O modo de vida do Balinês tem suas diferenças em relação aos costumes brasileiros.

Uma delas é que as pessoas dessa ilha geralmente moram em vilas, ou seja, num grande terreno os balineses constroem várias casas, ou quartinhos com um banheiro e cozinha, sendo uma casa principal para os pais e as demais para os filhos homens que vão se casando e constituem sua família no mesmo terreno que o patriarca e a matriarca, fazendo com que as famílias permaneçam sempre unidas. As pessoas são livres para ir e vir ou mesmo optar por morarem sozinhas se preferirem, mas no geral as famílias permanecem juntas dividindo o mesmo espaço comum, que é a área externa da casa!

É nesse mesmo terreno que constroem seus templos e diariamente fazem suas oferendas aos Deuses hindus.

- (Danilo España/Site Exame)

Para os que possuem grandes terrenos, uma forma de gerar dinheiro extra é construir algumas suites que podem ou não ser acrescidas de cozinhas para serem alugadas por turistas que querem gastar pouco, aproximadamente 5 dólares por dia pra se hospedarem em Bali, o que é o nosso caso …. ou mesmo alugar para os locais que optaram por morar sozinhos. Como tudo aqui na Ilha os Balineses provavelmente pagam um preço ainda menor do que nós “turistas”.

Por aqui nenhum estrangeiro pode comprar terreno, somente é possível pagar por uma licença de uso e renová-la após o vencimento. A duração do contrato de leasing, como é chamado, varia podendo chegar até 30 anos, dessa forma os balineses nunca perderão seu território, até porque ilhas, tem seus limites geográficos bem definidos! (Sic)

Por Danilo España

Novo-Logo-Walk-and-Talk-Horizontal-2

Idealizadores do Walk and Talk, Luah Galvão e Danilo España, realizaram 3 projetos. O primeiro foi uma Volta ao Mundo por mais de 2 anos em que visitaram 28 países nos 5 continentes – para entender o que Motiva pessoas das mais variadas raças, credos e culturas. O segundo foi caminhar os 800 km do Caminho de Compostela na Espanha, entrevistando peregrinos sobre o sentido da Superação. E recentemente voltaram da Expedição Perú, onde o sentido da resiliência foi a grande busca do casal. Agora que estão de volta ao Brasil compartilham suas descobertas através de textos e histórias inspiradoras para esse e outros veículos de relevância, assim como em palestras e workshops por todo o Brasil.
Descubra mais sobre o projeto: www.walkandtalk.com.br. Conheça também a página no Facebook.