Como usar o seu 13ª para começar o ano com o pé direito?

Encher o pé da árvore de Natal da família com presentes é um caminho, mas existem alternativas que jogam mais a favor do seu bolso
Muita gente espera com ansiedade por esse dinheiro para fazer as comprinhas de Natal, para programar a tão esperada viagem de férias ou para promover um festinha de réveillon com os amigos. Esses são destinos extremamente válidos para o seu dinheiro. Mas, será que há formas de fazer o seu 13º trabalhar ainda mais a favor do seu bolso? A gente garante que sim! (Freepik/Divulgação)
Muita gente espera com ansiedade por esse dinheiro para fazer as comprinhas de Natal, para programar a tão esperada viagem de férias ou para promover um festinha de réveillon com os amigos. Esses são destinos extremamente válidos para o seu dinheiro. Mas, será que há formas de fazer o seu 13º trabalhar ainda mais a favor do seu bolso? A gente garante que sim! (Freepik/Divulgação)
M
Meu Acerto

Publicado em 10/12/2021 às 20:33.

Última atualização em 10/12/2021 às 20:34.

O fim do ano chega e traz junto com ele o tão aguardado 13º salário, direito trabalhista de todo profissional celetista. As empresas são obrigadas por lei a pagar a primeira parcela do benefício até o dia 30 de novembro e a segunda parcela até o dia 20 de dezembro. Ou seja, a primeira metade do dinheiro já está na conta e a segunda metade já está batendo na porta.

Muita gente espera com ansiedade por esse dinheiro para fazer as comprinhas de Natal, para programar a tão esperada viagem de férias ou para promover um festinha de réveillon com os amigos. Esses são destinos extremamente válidos para o seu dinheiro. Mas, será que há formas de fazer o seu 13º trabalhar ainda mais a favor do seu bolso? A gente garante que sim!

Continue acompanhando a leitura e confira os usos que você pode dar para o seu 13º que vão te ajudar a começar o novo ano com o pé direito — e com a vida financeira equilibrada.

Como o 13º salário impacta a economia?

Antes de começarmos a falar sobre os melhores destinos que você pode dar ao seu salário extra, é importante destacarmos como o 13º salário impacta a economia do país, afetando, inclusive, os profissionais que não têm direito ao benefício.

A previsão é que o 13º salário, que deve ser recebido por cerca de 83 milhões de brasileiros, injete na economia R$ 232,6 milhões. Essa quantia estimula o consumo e faz com que mais dinheiro circule no mercado brasileiro, o que beneficia empresas e profissionais de forma geral — e não só os que recebem o benefício.

Mas quem vê o dinheiro cair na conta é ainda mais beneficiado, porque pode escolher qual o melhor destino a ser dado esse dinheiro extra de acordo com suas necessidades atuais.

Como usar o 13ª salário a favor do meu bolso?

Você já pensou o que vai fazer com seu 13º? Aqui vão algumas dicas para te ajudar a usar esse dinheiro a favor do seu bolso!

Use o 13º para pagar dívidas

Manter as contas em dia é a regra número um da organização financeira. Por isso, a gente defende que, se você tem dívidas em atraso, o melhor a fazer é usar esse dinheiro para negociar suas pendências e quitar — ou pelo menos reduzir — o débito.

Lembre-se de buscar alternativas para negociar dívidas online, pois empresas que oferecem esse tipo de serviço costumam disponibilizar descontos e condições flexíveis de parcelamento para quem precisa negociar as dívidas. Além disso, plataformas de negociação online permitem que os consumidores negociem suas pendências com autonomia, sem precisar falar com nenhum atendente e fazendo tudo pelo computador ou celular, em menos de 5 minutos.

Aproveitar o 13º salário para negociar dívidas é um ótimo jeito de começar o ano com uma vida financeira mais tranquila — e melhor ainda: com o nome limpo. Ao negociar sua dívida e pagar a primeira parcela (ou única, caso a negociação tenha sido à vista), o seu nome é retirado da lista de negativados dos órgãos de proteção ao crédito em até cinco dias úteis.

Use o 13º para quitar as contas do início do ano

Além de trazer esse dinheiro extra tão esperado pelos trabalhadores brasileiros, o fim do ano também traz a lembrança de que grandes despesas estão por vir. O início do ano já é tradicionalmente conhecido como a época de pagar IPTU, IPVA, matrícula escolar e outras contas que tiram o sono de grande parte dos consumidores.

Uma boa dica para lidar com essas despesas com mais tranquilidade, portanto, é guardar o 13º para ter mais tranquilidade na hora que esses boletos chegarem. Geralmente, são oferecidas boas oportunidades para quem quita essas contas à vista e, por isso, ter um dinheiro reservado para esse fim pode ser um ótimo negócio.

Se o seu 13º salário não for suficiente para pagar as despesas à vista, não pense que ele não será útil neste caso. Você pode aproveitar a quantia recebida para adiantar algumas parcelas do IPTU ou IPVA, por exemplo, ou guardar o valor para complementar o seu orçamento mensal, fazendo com que as parcelas pesem menos ao longo dos próximos meses.

Use o 13º para fazer uma reserva de emergência

Se você não tem dívidas a serem pagas e já tem o dinheiro reservado para quitar as despesas do início do ano, ainda há outras alternativas para gastar o seu 13º de forma mais favorável para o seu bolso do que simplesmente ficar enchendo o pé da árvore de Natal da família. Fazer uma reserva de emergência, por exemplo.

Não é segredo para ninguém que o salário mensal, para a maioria dos brasileiros, mal dá para pagar as contas — portanto, poupar dinheiro é uma realidade distante para muita gente. É por isso que o 13º salário se apresenta como uma ótima oportunidade para quem quer começar a fazer uma reserva de emergência, poupando uma determinada quantia que vai ajudar a lidar com imprevistos com mais tranquilidade.

Mesmo quem já tem o costume de guardar parte do salário pode usar o 13º para engordar a poupança. Esse dinheiro extra pode te ajudar a poupar, de uma só vez, uma quantia que você demoraria meses para juntar. Nada mal, né?

Use o 13º como você deveria usar o seu salário todos os meses

Por fim, e não menos importante, queremos falar sobre a possibilidade de você dar vários destinos para o seu 13º salário, fragmentando a quantia e a dividindo para vários fins — fazendo exatamente o que é recomendado que façamos com o nosso salário de todos os meses.

Direcionar uma parte para as contas básicas, uma parte para a reserva de emergência e outra parte para o lazer pode ser um bom caminho para usar o seu 13º salário da melhor forma possível. Isso, vale lembrar, se você não tiver dívidas em aberto — porque se esse for o seu caso, o melhor é usar o dinheiro para quitar as pendências.

É importante dizer que é você que vai decidir qual o melhor uso que você pode dar ao seu 13º, de acordo com seus objetivos financeiros e com a sua realidade atual. O importante é você ter em mente que esse salário extra — que não é um brinde de fim de ano, mas sim um direito garantido a todo profissional que trabalha na modalidade CLT — pode ser fundamental para você começar o novo ano com o pé direito e com muito mais tranquilidade.