Se não pode com eles, junte-se a eles

Apesar da crise, ou talvez por causa dela, o ecossistema de empreendedorismo no Brasil tem mostrado muita força e resiliência. Várias iniciativas têm ocupado a atenção dos empreendedores locais, sobretudo aqueles que pretendem tirar do papel ou acelerar o crescimento de suas startups, dos mais diferentes setores. Praticamente, só não empreende quem não quer. Engana-se quem acredita que a maior dificuldade seja a falta de capital para iniciar o negócio. […] Leia mais
I
Investidor em Ação

Publicado em 01/11/2016 às 16:42.

Última atualização em 24/02/2017 às 07:26.

Apesar da crise, ou talvez por causa dela, o ecossistema de empreendedorismo no Brasil tem mostrado muita força e resiliência.

se não pode vencê-los. 2pngVárias iniciativas têm ocupado a atenção dos empreendedores locais, sobretudo aqueles que pretendem tirar do papel ou acelerar o crescimento de suas startups, dos mais diferentes setores.

Praticamente, só não empreende quem não quer. Engana-se quem acredita que a maior dificuldade seja a falta de capital para iniciar o negócio. Costuma-se dizer que dinheiro existe, o que falta são bons projetos…

Programas de aceleração com apoio, inclusive, de órgãos governamentais, têm sido uma constante recentemente. Parece que, finalmente, os governantes perceberam que o motor de uma economia são suas pequenas e médias empresas.

Entretanto, pode-se dizer que o maior alvo dessas iniciativas são as startups; empresas nascentes, nascidas sob a égide da metodologia do “Lean Sartup”, do modelo Canvas de negócios, que rompem – em certo sentido – com as tradicionais teorias de administração e se voltam para uma nova realidade propiciada pela revolução da tecnologia da informação, Internet das coisas, entre outras inovações.

Nesse contexto, também despontam as temidas Fintechs – startups pensadas para promover rupturas no tradicional setor financeiro mundial.

Exatamente agora, no mês de Novembro/2016, pode-se listar pelo menos três grandes programas de aceleração com inscrições abertas para candidatas a startups e/ou startups em fase de crescimento de receita e de clientes que precisam tanto de apoio formal e estratégico, quanto de capital para consolidar seus planos de crescimento.

1) InovaBra, do Banco Bradesco (fintechs): https://www.inovabra.com.br
2) Ahead, uma parceria entre a Startup Farm e a Visa (fintechs): http://aceleracao.startupfarm.com.br
3) Oxigênio, da Porto Seguro (tecnologia): https://oxigenioaceleradora.com.br

Além desses programas acima, que configuram iniciativas recentes de empresas consolidadas do setor financeiro, como Bradesco, Visa e Porto Seguro, também existem os tradicionais programas de aceleração, promovidos por aceleradoras bastante conhecidas no ecossistema de empreendedorismo local.

Boa sorte!!!