Resgate do PIS/PASEP pode ser feito até o dia 28

Mais um fôlego para economia. R$11 bilhões pulverizados nos bolsos de 2,2 milhões de brasileiros
E
Etiqueta FinanceiraPublicado em 18/06/2019 às 12:59.

Muita gente não deve ter se dado conta que pode estar com até um salário mínimo a sua disposição.

É o abono do PIS/PASEP cujo prazo para ser resgatado termina dia 28 de junho. Mais de 2,2 milhões de pessoas têm direito mas muitos trabalhadores ainda não sacaram o dinheiro, que totaliza R$ 6,5 bilhões, de acordo com o ministério da Economia.

O valor individual varia de R$ 84 a R$ 998, que depende do tempo trabalhado com carteira assinada, em 2017, e que deve ter sido, de no mínimo, 30 dias,  e que tenha tido vencimentos de, no máximo, dois salários mínimos, em média, por mês. Também deve estar inscrito no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos.

Outro detalhe importante: é necessário que a empresa onde trabalhava tenha informado os dados corretamente ao governo. Quem não fizer o saque até o dia 28, perderá o direito ao benefício.

Para saber se tem direito ao abono salarial, é possível fazer a consulta das seguintes maneiras: no Aplicativo Caixa Trabalhador, no site da Caixa Federal: www.caixa.gov.br/PIS ou pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207.

Para obter informações e resgatar o PASEP pago aos servidores púbicos ligue para a central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas); 0800 729 0001 (demais cidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

O governo também estuda a possibilidade de permitir o saque do PIS e do FGTS, mas esta decisão ainda deverá levar algum tempo para ser anunciada. Com a liberação do bônus do PIS/PASEP e, desde segunda-feira, o primeiro lote do imposto de renda, mais de R$ 11,2 bilhões estão disponibilizados.

Mauro Calil é fundador da Academia do Dinheiro