Antes de lançar Lula para 2018, PT quer mudar cara do partido

Partido quer evitar que desgaste pós-impeachment respingue na candidatura do ex-presidente
 (Filipe Araújo/Divulgação)
(Filipe Araújo/Divulgação)
B
Brasília em Pauta

Publicado em 14/01/2017 às 13:51.

Última atualização em 24/02/2017 às 07:19.

Desgastado desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o PT corre contra o relógio para lançar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a corrida presidencial de 2018. Antes disso, porém, a sigla pretende mudar de cara.

Interlocutores de Lula garantem que a candidatura só será oficializada depois que o PT “limpar a imagem do partido”. O desgaste ficou comprovado durante as eleições municipais de 2016: o número de prefeituras do PT caiu de 630 para 256.

A renovação acontecerá por meio da mudança do comando da sigla e de sua direção executiva. Depois disso, a legenda pretende fazer uma campanha para “emplacar sua nova imagem”.

A partir disso, o PT focará suas energias para lançar a candidatura de Lula, com a estratégia de inibir a atuação da Operação Lava Jato contra o ex-presidente. Basta saber se até lá as denúncias contra ele avançarão.