Preço importa? Como não errar a mão durante a Black Friday 2022

Data está chegando com tudo e os varejistas por todo país já preparam suas estratégias para aumentar seu faturamento
 (Europa Press News/Getty Images)
(Europa Press News/Getty Images)
B
Bora VarejoPublicado em 23/11/2022 às 16:02.

Por Alfredo Soares

A Black Friday está chegando com tudo e os varejistas por todo país já preparam suas estratégias para aumentar seu faturamento e captar o maior número de clientes, porém, conforme mostra pesquisa da Nuvemshop, muitos ainda se sentem inseguros em relação a como se conectar com seus clientes. Segundo o estudo, apenas um terço dos lojistas entrevistados se sentem preparados para esse período. Segundo estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a data deve movimentar R$ 4,2 bilhões, um aumento de 1,1% em relação ao ano anterior. Os dados mostram ainda que quase metade desse montante vai estar nos segmentos de móveis e eletrodomésticos, além dos eletroeletrônicos e utilidades domésticas.

Apesar do terreno favorável, empresários desses e dos demais nichos precisam ficar atentos, uma análise da dunnhumby, empresa de ciência de dados do consumidor, revelou que 80% dos consumidores brasileiros priorizam o preço na hora de realizar uma compra, ante 21% que colocam a qualidade em primeiro lugar.

Dentro desse contexto, monitorar e comparar preços com a concorrência pode ser um poderoso diferencial competitivo para captar a tsunami de oportunidades que está a caminho, assim, convidamos o time da Eiprice, startup especializada em monitoramento e inteligência de mercado, especialista no canal e-commerce, para tirar algumas  dúvidas que podem ser comuns aos varejistas durante a Black Friday 2022.

Como as ferramentas de monitoramento de preço podem ajudar o pequeno e médio empresário durante o processo de vendas?

Todo monitoramento de preços no período antecessor e durante a Black Friday é uma das chaves principais para o sucesso da Black Friday.

Primeiro por entender as movimentações de preços dos concorrentes pré -Black e em especial durante o grande dia, dia ‘’D ‘’(25 nov), pois o aumento de leituras garante a percepção do melhor preço e a agilidade na tomada de decisão, faz total diferença na conversão do ticket e na captura do cliente,  onde a decisão da compra esta pautada em preço conforme dados já apresentados. As soluções de precificação dinâmica da Eiprice garantem este processo de forma eficiente.

Quais são as métricas principais para serem observadas durante as análises e que podem gerar diferenciais competitivos?

 As estratégias para a Black Friday devem ser construídas no mínimo 06 meses antes, para entender o mercado, categorias, concorrentes para assim , definir as apostas para ganhar o jogo.

Falamos de Planejamento Estratégico, pauta que todos os varejistas independentes do tamanho e canal.

Dependendo do seu nicho de atuação, algumas métricas podem ser determinantes como por exemplo, disponibilidade, mas vamos as métricas genéricas:

  1. Ter a estratégia clara de posicionamento de preços diferenciados de fato para black- friday
  2. Identificar as categorias ou itens que você vai dominar.
  3. Conjugar o melhor preço com o melhor custo de frete para o cliente.
  4. Diversificar canais de atração de clientes – garantir maior vitrine possível
  5. Entender a disponibilidade dos concorrentes e agir sobre os pontos fortes da sua operação

Qual é a expectativa para a Black Friday desse ano?

A expectativa esta e. 3,8% de crescimento nas vendas comparados com o ano anterior. Com todo o momento do pais em relação as impactos políticos, aumento do dólar, queda das bolsas, segundo fontes da Pesquise Já, 75% dos consumidores pretendem comprar algum produto no dia 25 de novembro. Este ano temos o evento da Copa do Mundo que deve impulsionar as categorias de eletrônicos e em especial, a categoria de Tvs .Segundo a pesquisa realizada com mais de 1000 consumidores em 15 estados, as tops categorias em destaque serão:

Eletrodomésticos, Eletroeletrônicos Telefonia, Informática, Moda e Acessórios, Perfumaria e Cosméticos.

Quais são as dicas para os varejistas que pretendem investir no ambiente digital esse ano para captação de clientes durante a BF?

Primeiramente atuarem de forma estruturada e de fato gerarem valor percebido aos clientes atuais e os novos captados. Toda a jornada da experiencia de compra deve ser perfeita, desde o melhor preço, o melhor custo de frete, o melhor cardápio de pagamento e a extraordinária experiencia de receber o produto, conforme anunciado.

Vender todo mundo vende, você tem que exceder a expectativa do seu cliente na jornada de compra, esse processo gera Fidelização.

 Quais são os principais pontos de atenção?

A Black não acontece no dia “D” , ela acontece meses antes, com uma estratégia definida. Os principais pontos são:

  1. Planejamento: Definição dos produtos chaves, cardápio de pagamento, precificação correta, comunicação, abastecimento, suporte logístico e em especial o Pós Venda.
  2. Atenção ao nível de abastecimento e o Processo logístico. Nada pode falhar.
  3. Foco na comunicação Certa, seja nos marketplaces, seja nas redes sociais, amplie a vitrine de exposição da sua marca
  4. Atenção ao Atendimento: Escute e Responda todas as questões e ou dúvidas dos seus clientes, lembre- se você ganhará o jogo na jornada toda de compra.
  5. O cliente tem que estar no centro das atenções, o pilar central do seu business.