Humanização: live commerce como estratégia de vendas

A modalidade que utiliza o formato de lives para fortalecer a interação com o cliente e transmitir a sensação de exclusividade sobre a solução oferecida
 (Divulgação/Divulgação)
(Divulgação/Divulgação)
B
Bora Varejo

26 de outubro de 2022, 17h49

O VTEX Day reuniu um time de peso para comentar o futuro do e-commerce nacional e as tendências globais para o mercado. Entre os casos apresentados está o live commerce, modalidade que utiliza o formato de lives para fortalecer a interação com o cliente e transmitir a sensação de exclusividade sobre a solução oferecida. Crescendo em ritmo acelerado, pesquisas apontam que esse canal vai movimentar US$ 600 bilhões até 2027 facilitando a experiência de compra do público em geral. O uso de influenciadores é uma constante durante esse tipo de estratégia, por isso, convidamos Vinicius Machado, CEO da SOTAQ Creators para falar sobre a importância das lives com apoio dos influenciadores nos próximos anos.

  • Como a Creators enxerga a tendência do Live Commerce para os negócios digitais nos próximos anos?

O live commerce é um grande fenômeno que surgiu na China e ganhou popularização no ocidente. Ainda no oriente, podemos dar destaque ao 'dia do solteiro', na China, onde as lives já faturam bilhões.

Esse modelo veio para o Brasil e abriu espaço para novas possibilidades. No entanto, atualmente, um dos maiores desafios das live commerce por aqui, é sem dúvida, a falta de audiência e popularidade. Justamente por não estarem nas principais plataformas acessadas pelo público braisleiro acaba não tendo a devida atenção atualmente.

Mas sem dúvida, esse formato gera performance e conversão instantânea. Conseguindo, através dos influenciadores digitais, estimular compras e consumo de forma fácil, rápida e acessível.

E nós conseguimos entender esses resultados justamente em campanhas realizadas pela nossa agência. As live commerce vieram para ficar, conquistar seu espaço e aperfeiçoar-se no Brasil.

  • Quais são os resultados obtidos hoje pelo uso das lives pelos influenciadores?

Hoje, percebemos diversas lives acontecendo constantemente, e o foco dessas lives é trabalhar com micro influenciadores. Esses influenciadores atuam como "hosts" das lives, que mostram, divulgam, demonstram a experiência do produto, e além disso, chamam sua audiência de outras redes para engajar esse produto. O ponto principal dos resultados através dos micro influenciadores está na conversão obtida pela presença desses criadores.

É realizado um trabalho conjunto, de micro e macro influenciadores nesse tipo de publicidade, onde o macro trás um awareness efetivo e positivo para a live e o micro amplifica e qualifica, o que garante resultados incríveis para a live que opta pela presença de influenciadores.

  • Qual é a maior dificuldade hoje na construção de uma live commerce eficiente?

A maior dificuldade está em manter uma estratégia assertiva para garantir a audiência da live, a qualificação do lead nesse segmento apresenta dificuldades.

Existe também, a problemática de experiência do usuário em uma plataforma, muitas vezes o usuário que está assistindo a live se interessa pelo produto, porém, não há a possibilidade de comprar diretamente pela plataforma, como no Instagram por exemplo. O que pode se mostrar como um grande 'matador de conversão'.

O desafio principal está em montar uma estratégia assertiva que leva para sua live leads mais qualificados, o que irá ajudar a superar o problema de falha de layout/UX da plataforma onde for feita a live, garantindo um público que trará mais resultados para a live.

  • E qual é a maior vantagem observada por você no uso desse canal?

A maior vantagem da live é a possibilidade da compra instantânea. Com a live commerce você constrói uma campanha que irá converter o seu lead mais rapidamente, o estímulo é instantâneo e a jornada de compra do usuário é menor.Porém, em contraposição a isso, temos a desvantagem do curto período da live, o que reduz a possibilidade de clientes que poderiam ser convertidos em outros momentos, reduzir o tempo de exposição da sua oferta pode trazer também uma queda de conversões possíveis.

  • O uso de influenciadores nesse processo facilita o trabalho junto ao público? Como é feita a definição dos apresentadores?

Os influenciadores são fundamentais para o bom desempenho de lives, eles ajudam a performar e amplificar a sua live. Conquistam o público, gerando alcance e também geram desejo até mesmo pré-live, com spoilers do que acontecerá, dependendo das estratégias definidas.

Os influenciadores são fundamentais, tanto como rostos como da live quanto como

amplificadores.

A definição de quem serão os apresentadores, está ligada principalmente ao

tipo de estratégia ao qual a marca que produz a live irá definir por utilizar, com uma relação direta de investimento disponível e resultados esperados.

  • Quais são os canais digitais mais eficientes para essa estratégia? 

O canal ideal seria uma plataforma própria de live commerce, como a Mimo, por exemplo. Principalmente por suas funcionalidades focadas em criar uma experiência melhor para o usuário que está na live e também para os leads cadastrados.

Mas também temos os canais das redes sociais mais conhecidas, para gerar o alcance necessário que a live commerce precisa. Não como substituto, mas sim como o apoio para a live que está acontecendo na plataforma onde ocorrerá a conversão.