Casual

Herdeiros da Gucci criticam produção estrelada por Lady Gaga e Al Pacino

Com lançamento marcado para novembro deste ano, o longa conta a história do assassinato de Patrizia Reggiane contra seu ex-marido o herdeiro da maison, Maurizio Gucci

Adam Driver e Lady Gaga durante as filmagens de 'House of Gucci' em Milão. (Vittorio Zunino Celotto/Getty Images)

Adam Driver e Lady Gaga durante as filmagens de 'House of Gucci' em Milão. (Vittorio Zunino Celotto/Getty Images)

JS

Julia Storch

Publicado em 19 de abril de 2021 às 11h56.

Última atualização em 19 de abril de 2021 às 12h18.

Desde o ano passado, quando foram confirmados os atores para o filme sobre a história da maison italiana, muitas expectativas foram geradas. O longa conta a história de Patrizia Reggiani (Lady Gaga) e seu casamento problemático com Maurizio Gucci (Adam Driver), que levou ao assassinato do herdeiro da Gucci e a condenação de Reggine. Porém, a família acaba de manifestar seu descontentamento com a produção de Sir Ridley Scott.

Ganha pouco, mas gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy

Ainda no elenco estão Al Pacino, interpretando Aldo Gucci e Jared Leto como Paolo Gucci. O primeiro, teve forte influência no crescimento da marca para fora da Itália, já Paolo, foi um dos criadores do icônico logotipo com o duplo G da marca. 

A polêmica entre a família começou quando Patrizia Gucci, prima de segundo grau de Maurizio, viu algumas fotos dos atores caracterizados como seus familiares. À Associated Press, Patrizia disse estar ultrajada com as fotos de Leto careca vestindo um terno lilás: “horríveis, horríveis. Me sinto ofendida”. 

Sobre a interpretação de Pacino, ela disse: “Meu avô era um homem muito bonito, como todos os Gucci, e muito alto, com olhos azuis e muito elegante. Ele está sendo interpretado por Al Pacino, que já não é muito alto, e essa foto o mostra gordo, baixo, com costeletas, muito feio. Vergonhoso, porque ele não se parece em nada com ele.”

Lady Gaga e Al Pacino nas filmagens em Roma. (Ernesto Ruscio/Getty Images)

Ainda que o presidente e executivo-chefe da Gucci, Marco Bizzarri, tenha declarado que a grife havia permitido total liberdade criativa ao filme e oferecido acesso aos arquivos e peças da maison, Patrizia disse que a família estava “realmente desapontada. Falo em nome da família. Eles estão roubando a identidade de uma família para ter lucro, para aumentar a renda do sistema de Hollywood... Nossa família tem uma identidade, privacidade. Podemos falar de tudo, mas há uma fronteira que não pode ser ultrapassada”.

Com lançamento previsto para novembro deste ano, o filme é baseado no livro de Sara Gay Forden, “The House of Gucci: a Sensational Story of Murder, Madness, Glamour and Greed” (A Casa Gucci: uma história sensacional de assassinato, loucura, glamour e ganância), sobre a história do assassinato encomendado de Reggiane, a “viúva negra” como foi chamada pela imprensa italiana, contra seu marido. 

Irreconhecível e criticado por Patrizia, Jared Leto interpreta Paolo Gucci. (MEGA/GC Images/Getty Images)

O crime aconteceu após Maurizio ter trocado Patrizia por outra mulher. A ex-esposa então, contratou um matador para dar fim à vida do herdeiro da Gucci, em 1995. Após o cumprimento de 17 anos de prisão, dos 29 anos que foi condenada, Reggiani foi solta em 2016.

No começo de abril, foi anunciado mais um nome para a produção: a mexicana Salma Hayek, esposa de François-Henri Pinault, principal executivo e presidente da Kering, grupo de luxo proprietário da Gucci. No longa, a atriz representará Giuseppina “Pina” Auriemma, amiga de Reggiani que foi condenada a 25 anos de prisão por organizar o assassinato por uma taxa de 290 mil euros.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Acompanhe tudo sobre:FilmesGucciLady GagaPolêmicas

Mais de Casual

Chablis: por que os vinhos dessa região da França caíram no gosto do brasileiro?

"A Era das revoluções", de Fareed Zakaria, explica raízes do mundo contemporâneo; leia trecho

Do campo à xícara: saiba o caminho que o café percorre até chegar a sua mesa

Com sustentabilidade e legado, sempre teremos Paris

Mais na Exame