Heptacampeão da F1, Lewis Hamilton renova contrato com a Mercedes até 2023

O piloto deve continuar acirrando a disputa contra o holandês Max Verstappen, da Red Bull

Lewis Hamilton, heptacampeão de Fórmula 1, anunciou neste sábado a renovação de seu contrato com a Mercedes. A novidade foi compartilhada pelo próprio site da F1 e, também, nas redes sociais do piloto. "É difícil acreditar que já são quase nove anos trabalhando com essa equipe incrível. O tempo realmente voa. Estou feliz em anunciar que vamos estender nossa parceria por mais dois anos", disse Hamilton.

Neste ano, o anúncio da renovação de contrato chega mais cedo do que em 2021: a permanência de Hamilton na temporada atual foi somente confirmada em fevereiro deste ano. O motivo para a demora não foi oficialmente divulgado, mas pode estar relacionado à redução nos orçamentos das equipes, motivada pelas dificuldades causadas pela covid-19.

Ainda assim, o piloto o mais bem pago do grid. Informações divulgadas este ano pelo site Racefans mostram que Hamilton recebe cerca de US$ 30 milhões por ano (um corte de US$ 10 milhões em relação ao salário de 2019).

O britânico e a equipe firmaram uma parceria de sucesso, com seis taças conquistadas desde 2012, ano em que entrou para a equipe. Ao todo, 74 das 95 vitórias foram conquistadas com a equipe alemã (as demais foram conquistadas junto à McLaren). A expectativa é a de que o sucesso continue e que, neste ano, a Mercedes consiga vencer a disputa contra a Red Bull -- e, mais especificamente, contra o jovem piloto Max Verstappen, de 23 anos. Ao contrário dos anos anteriores, o holandês está à frente de Hamilton na classificação, com 156 pontos, ante 138 do britânico.

Se depender do chefe da equipe alemã, Toto Wolff, Hamilton continuará por muito tempo no comando dos carros da Mercedes. “Eu sempre disse que, enquanto Lewis ainda possuir o fogo para competir, ele pode continuar o tempo que quiser", disse. "Conforme entramos em uma nova era da F1, de 2022 em diante, não pode haver melhor piloto para ter em nossa equipe do que ele.” Porém, Nos últimos quatro grandes prêmios, Áustria, França, Azerbaijão e Mônaco, a equipe do energético, que conta com motor Honda, levou a melhor sobre a Mercedes, com três vitórias de Verstappen e uma do mexicano Sergio Perez.

Neste domingo, 4, Verstappen e Hamilton se enfrentarão novamente na Áustria. Mais uma vez, o piloto da Mercedes tentará reverter a tendência e encostar em Verstappen na liderança do campeonato. Mas o fim de semana não começou bem para o britânico, que largará na quarta posição e terá de correr atrás dos dois carros da Red Bull e da McLaren de Lando Norris.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também