Acompanhe:
seloCarreira

Mentir para pular Carnaval ou ir trabalhar bêbado podem gerar justa causa?

Para não estragar seu Carnaval, fique atento para a explicação do advogado sobre as atitudes que podem levar a uma demissão por justa causa

Modo escuro

Continua após a publicidade
Carnaval (Muenz/Thinkstock)

Carnaval (Muenz/Thinkstock)

M
Marcelo Mascaro, sócio do escritório Mascaro Nascimento Advocacia Trabalhista

Publicado em 20 de fevereiro de 2020 às, 12h00.

Última atualização em 20 de fevereiro de 2020 às, 12h00.

As situações que autorizam a empresa a dispensar o empregado por justa causa estão expressamente previstas na CLT. São exemplos o ato de improbidade (como furtar a empresa), a incontinência de conduta (assédio sexual), mau procedimento (como comportamento inadequado perante as regras de conduta social), desídia (atrasos constantes não justificados ou desleixo na execução do serviço), indisciplina (não acatar as ordens do empregador), embriaguez habitual ou em serviço, entre outros.

Assim, tanto o trabalhador que comparecer ao serviço embriagado como aquele que inventar uma mentira para se ausentar do trabalho, ou apresentar atestado médico falso, podem ser dispensados por justa causa.

Todas essas hipóteses são consideradas faltas graves, pois não se trata de mero descuido ou desleixo do empregado que comete algum equívoco e sim conduta dolosa suficiente para quebrar a relação de confiança entre empregado e empregador.

É importante esclarecer, também, que a segunda-feira e a terça-feira de carnaval não são feriados nacionais. Apesar disso, é possível que os Estados e Municípios editem leis regionais e locais determinando esses dias como feriados ou que acordo coletivo ou convenção coletiva negociada pelo sindicato profissional prevejam esses dias de folga.

Se, porém, nenhuma destas hipóteses ocorrer, o empregador pode exigir que seus funcionários trabalhem normalmente, sem que tenham direito a receber qualquer valor adicional por isso.

Neste caso, o trabalhador que pretende se ausentar durante o carnaval e cujo empregador não concedeu os dias como folga, ainda pode negociar com a empresa a compensação de horas, de modo que o período não trabalhado nesses dias seja compensado em outros, desde que haja a anuência do empregador nesse sentido.

Últimas Notícias

Ver mais
Empresa de luxo lista as melhores experiências de viagens do mundo — e Brasil fica em 3º
Casual

Empresa de luxo lista as melhores experiências de viagens do mundo — e Brasil fica em 3º

Há 21 horas

'Carimbadores': Pernambuco registra 29 pessoas furadas por agulha durante Carnaval
Brasil

'Carimbadores': Pernambuco registra 29 pessoas furadas por agulha durante Carnaval

Há uma semana

Policiais fantasiados de Chapolin prendem quadrilha especializada em furtos no Carnaval; veja vídeo
Brasil

Policiais fantasiados de Chapolin prendem quadrilha especializada em furtos no Carnaval; veja vídeo

Há uma semana

Que horas começa o Desfile das Campeãs 2024 do Rio de Janeiro? Veja onde assistir
Pop

Que horas começa o Desfile das Campeãs 2024 do Rio de Janeiro? Veja onde assistir

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais