Carreira

Learning Trends: download do SXSW 2024 traz curadoria exclusiva de tendências para líderes de RH

A segunda edição do encontro foi marcada por insights do maior evento de inovação do mundo para o futuro do trabalho e o lançamento do prêmio Melhores em Gestão.

Jantar no Tangará - Exame Corporate Education (Da redação/Exame)

Jantar no Tangará - Exame Corporate Education (Da redação/Exame)

Exame Corporate Education
Exame Corporate Education

Time Exame Corporate Education

Publicado em 9 de abril de 2024 às 17h02.

Última atualização em 10 de abril de 2024 às 17h35.

Quais as principais tendências apresentadas no SXSW 2024?

Esse foi o mote da segunda edição do Learning Trends, evento realizado anualmente pela Exame Corporate Education, que reuniu 70 líderes de RH das principais empresas do Brasil, no Palácio Tangará, em São Paulo.  

O painel de quase 2 horas de conteúdo foi ministrado pelo Bruno Leonardo, VP de Educação Corporativa na Exame, e Lorena Martins, Diretora Comercial na Exame Corporate Education, com os principais aprendizados adquiridos durante o evento SXSW (South By Southwest), em Austin no Texas, que reuniu as mentes mais visionárias do mundo em mais de 2,7 mil palestras. 

O jantar foi realizado nesta quarta-feira, dia 03, com o apoio da Décoratif, empresa especializada em decoração de grandes eventos, promovendo um ambiente de acolhimento e segurança para discussões entre os principais líderes. 

Encontro Learning Insights no Palácio Tangará para líderes de RH

 IA não é mais apenas operacional e sim estratégico.  

Entre os assuntos abordados no painel, como o ritmo acelerado de crescimento da inteligência artificial e viés algorítmico, os tópicos frisaram que a inteligência artificial não é apenas uma ferramenta, mas sim uma extensão da inteligência, se tornando essencial para que as corporações saiam do operacional e pensem de forma estratégica ao utilizarem as ferramentas disponíveis hoje no mercado.  

“Você precisa ser um IA Thinker (pensador em IA), pois seu negócio está prestes a ser disruptado e não por apenas uma única coisa, não podemos resistir as mudanças e tendências”, diz Leonardo. “O momento que estamos vivendo pode se comparar à revolução industrial, mas a grande diferença é que existem inúmeras tecnologias simultâneas que crescem a cada dia”.  

Estamos vivenciando uma nova geração

Um dos principais tópicos se relaciona ao fato de que estamos vivento um superciclo tecnológico, comparado ao impacto da era industrial, e essa nova geração, nomeada de GEN-T (geração da transição) é representada por todas as pessoas vivas durante a era dos SuperCiclos tecnológicos, fase em que não só uma, mas diversas tecnologias vão transformar o mundo simultaneamente.

“Precisamos nos adaptar a esta nova realidade, o que mais assusta é o fato de que em média, apenas 9% dos executivos possuem casos de uso eficazes com o uso de IA, e quando investimos tempo nos preparando para capacitar nossos profissionais com uma tecnologia atual, dentro de um ciclo médio de 1 ano para a entrega, as tecnologias já estão obsoletas, precisamos ser mais ágeis”, diz Martins.
Os executivos citaram que um ponto de partida para que as organizações se tornem ágeis é se atentar para as pessoas, oportunidades, processos, frameworks e restrições.  

 

Toda tecnologia possui riscos  

Durante o painel, os executivos trouxeram relatos sobre IA Responsável e os conceitos de ética e responsabilidade que devem ser superados diariamente para a construção de ferramentas que atendam as corporações e a sociedade.

Insights do Download SXSW 2024 da Exame Corporate Education



“Não podemos esquecer que as tecnologias não irão tomar o nosso lugar e sim contribuir para que possamos nos desenvolver ainda mais, e principalmente que somo nós, humanos, que estamos construindo a IA. Um exemplo disso é um caso em que ao solicitar a IA a imagem de uma pessoa CEO, até mesmo utilizando no prompt, localizações que majoritariamente existem mulheres e pessoas pretas por exemplo, a imagem gerada é sempre de um homem branco”, diz Martins.

Este é um reflexo de que as tecnologias devem ser plurais e as diversas visões devem ser utilizadas para a construção das ferramentas, para não termos riscos éticos.  

“Apesar dos riscos, a tecnologia já está aí, ela já existe, e se você tem medo de IA, deixo um alerta: Má liderança, adesão cega a sistemas antigos e uma mentalidade tecnológica em primeiro lugar, são uma ameaça maior soa empregos do que a inteligência artificial”, diz Leonardo. 

 

O impacto Exponencial

Entre os aprendizados, tópico de atenção, foi o fato de que no passado utilizar IA era um diferencial competitivo, mas atualmente é uma necessidade, e as organizações precisam se adaptar com novos formatos e estruturas de organização corporativa, tal como a distribuição de talentos e descrição de cargos.

Novas lideranças que combinem gestão de mudanças, empatia e tecnologia, de uma maneira interessante serão necessárias. “No passado, em 2017 quando eu apontava que nossa solução possuía IA para indicação de cursos, isto brilhava o olho dos interessados, mas hoje este já não é mais um diferencial competitivo, todas as tecnologias precisam ter a IA como algo básico” diz Leonardo.  


Os robôs serão nossos assistentes

Durante o evento, um dos destaques da noite foi a presença ilustre do Miguel Lannes Fernandes, diretor de IA na Exame Corporate Education.

Apesar de Miguel morar em Portugal e trabalhar remotamente, este não foi um desafio para que estivesse presente durante o evento.
 

Miguel Lannes Fernandes, diretor de IA na Exame Corporate Education se apresentando com seu robô.

Utilizando tendências de IA como assistentes, Miguel esteve presente utilizando a tecnologia de um robô por qual ele poderia se movimentar, interagir, apresentar e até mesmo fazer networking durante todo o evento.  

Miguel esteve no controle do robô diretamente de sua casa em Lisboa, controlando os movimentos através de seu teclado.

Além da tecnologia utilizada durante o Learning Insights, diversos outros assistentes já estão disponíveis globalmente, desde babás, até robôs que podem ensinar e acompanhar crianças com síndrome de down, por exemplo.  

  

Prêmio Melhores em Gestão  

Para finalizar os destaques da noite, os executivos da Exame Corporate Education, apresentaram a grande novidade para os 70 líderes de RH que estavam presentes na noite do dia 03.

A primeira edição do prêmio EXAME em Gestão de Pessoas quer reconhecer as empresas brasileiras com práticas de excelência em recursos humanos.

Em parceria com a Mercer, e apoio da Slik, o prêmio quer mapear a experiência dos funcionários de todas as regiões brasileiras, bem como de setores e tamanhos variados. 

A participação neste prêmio é uma oportunidade única para as organizações perceberem em qual estágio da jornada de experiência dos funcionários elas estão atualmente.

A inscrição para o prêmio é gratuita e é possível ter mais informações clicando aqui 

Os resultados serão conhecidos em edição especial da EXAME, nos formatos online e impresso, no mês de agosto, e durante evento de premiação que está previsto para o final do mês de agosto.
 

Se você quiser conhecer mais sobre as soluções completas de Educação Corporativa Exame ou busca levar conteúdos tais como treinamentos de IA e ESG para sua corporação, clique aqui. 

 

Acompanhe tudo sobre:Recursos humanos (RH)SXSW

Mais de Carreira

Como é pagamento de férias: saiba quais os direitos do trabalhador

Liderança tóxica: Veja os comportamentos de chefes que mais causam pedidos de demissão

5 aplicativos para turbinar seu inglês em 2024

Os melhores cursos de direito do Brasil

Mais na Exame