• AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
  • AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
Abra sua conta no BTG

Toffoli manda Lava-Jato entregar dados de investigações à PGR

Decisão vale para forças-tarefa no Paraná, no Rio de Janeiro e em São Paulo
Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (Agência Brasil/Marcelo Camargo)
Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (Agência Brasil/Marcelo Camargo)
Por Janaína RibeiroPublicado em 09/07/2020 18:49 | Última atualização em 09/07/2020 20:16Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na tarde de hoje que as forças-tarefa da Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro, Paraná e São Paulo entreguem à Procuradoria-Geral da República (PGR) toda a base de dados de investigações.

Segundo o ministro, o pedido veio da própria Procuradoria que relatou ao Supremo estar enfrentando "resistência ao compartilhamento" e à "supervisão de informações" por parte dos procuradores da República.

Agora, deverão ser entregues todas as bases de dados estruturados e não estruturados utilizadas e obtidas em suas investigações para a Secretaria de Perícia, Pesquisa e Análise do gabinete do procurador-geral da República.

Toffoli também determinou que a PGR examine "em profundidade", para certificação, a existência ou inexistência de dados e investigações relativos a atos ilícitos cometidos por autoridades com foro privilegiado no STF.

No pedido feito ao STF, a PGR afirmou que os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), foram alvo de uma denúncia oferecida pelos procuradores do Paraná, sendo que ambos têm foro no Supremo.

Segundo Toffoli, os procuradores da Lava-Jato “incorreram em transgressão ao princípio constitucional da unidade do Ministério Público”, porque se recusaram a entregar dados sigilosos para a chefe da Lava-Jato na PGR, Lindôra Araújo, com o argumento de que as informações foram obtidas por decisão judicial.

O ministro explicou que a PGR tem o direito de obter o compartilhamento de todos os dados obtidos em unidades estaduais.

Com Agência O Globo