Brasil

Padilha diz que Lula ‘acabou com gastança do governo anterior’ e descarta mudança no arcabouço

Ministro afirmou que mudanças no orçamento de 2025 só serão discutidas na tramitação da peça no Congresso

Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais (Mateus Bonomi/Getty Images)

Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais (Mateus Bonomi/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 17 de junho de 2024 às 15h59.

Última atualização em 17 de junho de 2024 às 16h12.

Tudo sobreLuiz Inácio Lula da Silva
Saiba mais

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou nesta segunda-feira que o governo não discute mudanças no arcabouço fiscal e argumentou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva “acabou com a gastança” da gestão anterior.

"O presidente Lula acabou com a gastança criada pelo governo anterior. Quem acabou com a gastança e com a irresponsabilidade fiscal feita pelo governo anterior foi o presidente Lula", declarou Padilha, após reunião da coordenação política do governo, no Palácio do Planalto.

Ao sair da mesma reunião, a ministra do Planejamento, Simone Tebet, disse que o presidente Lula ficou "mal impressionado" com o aumento de subsídios no país. Os números representam renúncias fiscais e benefícios financeiros concedidos pelo governo.

O ministro ainda acrescentou que qualquer debate sobre o orçamento do ano que vem será feito na discussão da peça orçamentária, a ser enviada ao Congresso no fim de agosto.

"Qualquer fala sobre estrutura do orçamento do ano que vem é mera especulação."

Segundo Padilha, não chegou à mesa do presidente ainda qualquer proposta de mudança das linhas do orçamento. Ele disse também que “em nenhum momento discutimos mudanças no arcabouço fiscal”.

"O governo sempre vai trabalhar pela qualidade dos gastos. O governo fechou várias torneiras de auxílios criados de forma irresponsável, de execução de fraudes. O governo vem o tempo todo perseguindo a responsabilidade fiscal combinada com a responsabilidade social."

Acompanhe tudo sobre:Novo arcabouço fiscalLuiz Inácio Lula da SilvaAlexandre Padilha

Mais de Brasil

G20: Banco Mundial declara apoio à Aliança Global contra a Fome

Convidado para o PL, Tarcísio nega interesse em mudar partido: 'Estou confortável no Republicanos'

Pesquisa prefeito Rio: Paes tem 49% e Ramagem, 13%, diz Quaest

Chuvas no RS revelam sítio arqueológico ocupado há cerca de dez mil anos; veja fotos

Mais na Exame