Brasil

"Não vou sair do partido", diz Janaina Paschoal sobre PSL

Deputada saiu do grupo no WhatsApp do PSL paulista e disse que colegas estavam "sendo cegos"

Após criticar publicamente a organização dos atos de apoio ao governo, deputada sinalizou a possível desfiliação (Alesp/Carol Jacob/Divulgação)

Após criticar publicamente a organização dos atos de apoio ao governo, deputada sinalizou a possível desfiliação (Alesp/Carol Jacob/Divulgação)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 21 de maio de 2019 às 19h18.

São Paulo — A deputada estadual Janaina Paschoal afirmou à reportagem nesta terça-feira, 21, que não vai abandonar o PSL, partido pelo qual se elegeu como a parlamentar mais votada da história Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). "Não vou sair do partido. Eu saí do grupo de WhatsApp e, por alguma razão, a pessoa que divulgou minhas postagens à imprensa anunciou a suposta saída. Nunca falei em sair do PSL. Ficarei e garantirei a saudável pluralidade".

Após criticar publicamente a organização dos atos de apoio ao governo Jair Bolsonaro previstos para o dia 26 de maio, a deputada sinalizou a possível desfiliação em uma mensagem enviada na segunda-feira, 20, no grupo de WhatsApp da bancada do partido no Legislativo paulista.

"Amigos, vocês estão sendo cegos. Estou saindo do grupo, vou ver como faço para sair da bancada. Acho que os ajudei na eleição, mas preciso pensar no País. Isso tudo é responsabilidade", escreveu a parlamentar na mensagem reproduzida pelo site O Antagonista e confirmada pelo jornal O Estado de S. Paulo com deputados do PSL. Em seguida, ela deixou o grupo.

Acompanhe tudo sobre:Jair BolsonaroJanaína Paschoal

Mais de Brasil

Revolta e incerteza marcam volta de alagamentos em Eldorado do Sul

'Perigo': Inmet alerta para tempestades no RS e Santa Catarina nesta sexta-feira; veja previsão

Datafolha: 66% dos brasileiros são contrários ao PL antiaborto

Mais na Exame